05 janeiro 2022

A fome da compreensão - Por: Emerson Monteiro


Busca das derradeiras peças desse quebra-cabeça monumental dos seres humanos, contam então os retalhos mais raros que fecharam o jogo das Escrituras. Chafurdaram na lama dos milênios em viagens alucinadas e paradas homéricas pelos corredores da ambição, e quase agora divisam extremos nos limites que se apresentam. Lá bem mais perto do que pensavam ficam as margens desse desconhecido e seus dentes afiados. Quantas civilizações, quantos dramas e restos de cenário que falaram disso, da ausência de reais sentimentos nos corações humanos.

No entanto ninguém destruiu a esperança de tantos, ainda que tontos de respostas. Existem os heróis anônimos, silenciosos e suas vitórias de resistência a toda prova. Heróis, afinal. Nomes que nem sempre ficaram guardados nas páginas da História. Razão de sobrevivência da raça, eles dormem felizes às sombras dos séculos. Isso porque persiste a Justiça real que impera nos ares do Infinito.

Vive-se hoje espécie de prestação de contas dos tempos, em fase crucial das tantas humanidades que aqui passaram. Ninguém que disso possa duvidar. São os sinais dos tempos dos povos. Tipo de saturação dos abusos até aqui praticados às leis naturais, principiam os efeitos de tudo que plantaram. A quem muito foi dado mais lhe será pedido, nas palavras de Jesus-Cristo.

Na década de 60, falavam em apocalípticos e integrados. Só diminutas dúvidas ficaram daquilo, daqueles tempos aflitos. Alienação deixou de ser palavra de ordem e conduziu o barco dos dias até que vemos em que redundou, nessa pasta escura de máquinas e mercados. Os indivíduos quais meros instrumentos de sistema global alucinante padecem de medo e fome.

Veja bem, e quero achar o fio condutor dentro desse quadro surrealista. Fruto das largas experiências em esgotamento, chegamos ao ponto de mergulhar em nós próprios e desvendar, por fim, o mistério de que fazer parte integrante da Natureza. Religião de todas elas reunidas, aos viventes deste Chão significa encontrar o foco essencial de Si mesmo e solucionar o enigma da Criação inevitável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.