11 dezembro 2021

Tática de avestruz - Por: Emerson Monteiro


Quem não sabe é como quem não vê.
Sabedoria popular

Tanto tempo a passar pelos mesmos corredores e as gerações deixam claro que praticamente exercitam muito pouco daquilo que aprenderam na longa estrada de tantos séculos e milênios de peia. Qual quisessem enganar a si, multidões repetem fórmulas vencidas e padecem das mesmas deficiências. Esquisito se não fosse o tanto de dolorosa verdade que isto encerra. Pouco ou quase nada desvendaram das leis que regem este Universo. Numa espécie de Lei da Gravidade espiritual, vemo-nos a ela submetidos, isto sem ter que pedir explicação. Essa a luz da consciência, o que por demais carecemos durante toda Eternidade.

No entanto há limites intransponíveis que sustentam as bases das existências, independente de soberba dos humanos, e estabelecem as fronteiras e os destinos. Quiséssemos justificar as leis da História e ver-nos-íamos diante desses limites indevassáveis além de toda vontade individual.

Existem, portanto, evidências definitivas as quais pressupõem valores até então vulgarmente desconhecidos. Quedamo-nos tais cegos de nascença no reconhecimento desse Poder, aprendizes da sorte em condições primárias. As filosofias, os mestres, santos e místicos buscam aprofundar a compreensão geral, porém submersos às restrições generalizadas da grande massa. Daí, ainda que vítimas das próprias alucinações, a horda segue, passos largos, na direção dos abismos que criam constantemente, esquecidos das dores do passado.  

...

Assim, embriagados no desconhecimento, ignoramos todas as evidências dos segredos e mistérios da Natureza, querendo reinventar aquilo de que somos meros aprendizes, num improviso de causar espanto; deixamos, pois, o corpanzil da raça humana à mercê das consequências dos seus atos e escondemos aquilo que seriam as normas da inteligência debaixo das sombras, na incerteza. Vítimas, pois, desses equívocos, tocamos a vida ao encontro de uma razão maior que nos espera sem qualquer dúvida.

O resumo da história conta disso, das carências de lucidez nas atitudes, quando são urgentes outras práticas sob os princípios da paz, revestidas nos hábitos de aceitação dos valores que façam notar a importância dessa transformação. Saber, sabemos. Que dia resolver, isto reclama dos sonhos a coerente providência neste mundo antiquário.