02 agosto 2021

Dimensões II - Por: Emerson Monteiro


Há certas qualidades nas existências que pedem o mínimo de atenção quando a elas nos direcionamos. São aspectos vários da Natureza que impõem aprofundamento além do puro raciocínio. Exigem mergulhos profundos nos abismos da imaginação, podemos até dizer. Dentre uma dessas existências, por exemplo, a dimensão do Infinito sideral, os céus em tudo quanto é direção aqui de junto da gente. Quanta grandeza nas qualidades das distâncias dessa grandeza absoluta. Aonde chegar depois de tantos e tantos anos-luz, sem quaisquer referências a nós, seres tão diminutos.

Paremos um pouco e vamos buscar nos instrumentos de pesquisa algumas medidas, quais sejam: Ano-luz (l.y., do inglês light-year) é uma unidade de medida usada na Astronomia. Significa a distância que um fóton (uma partícula de luz) percorre durante um ano.

A velocidade da luz é a mais rápida que existe. A capacidade de um fóton se deslocar é de 300.000 quilômetros por segundo. Cada ano-luz corresponde a cerca de 9,5 trilhões de quilômetros, ou seja, 9.500.000.000.000 quilômetros.

Um fóton percorre a distância da Lua ao planeta Terra em cerca de 1 segundo. Apesar de ser o corpo celeste mais perto da Terra, a distância entre a Lua e o nosso planeta é de aproximadamente 384 mil quilômetros. Site Toda Matéria (Astronomia)

Nisto, quedemo-nos a considerar as dimensões do Cosmos, que se espraia ao firmamento sem conta. Lembro alguém dizer que existem estrelas no Infinito que, dada a distância em que existem, cuja luz ainda não chegou à Terra desde sempre criada que foi tão longe daqui. De vez que, ao aprofundar a vista no azul do céu, a distância da Terra ao Sol é cerca de 150 milhões de quilômetros ou 1 unidade astronômica (UA).  Wikipédia Enquanto a estrela mais distante de nosso planeta, a Alfa de Centauro, fica a 4,37 anos-luz.

Nisso, durante toda vida, pelejamos à busca de satisfazer valores imediatos, reduzidas marcas de insignificantes resultados diante do Eterno por demais desconhecido de todos nós. Bem isto, de avaliar paralelos do que nos cabe refletir face aos mistérios que rodeiam bem de perto, motivos de sobra de trabalhar nossas expectativas do amanhã mais radiante.