16 maio 2021

Impressões - Por: Emerson Monteiro


Este som constante que há em tudo fala bem aqui dentro de nós. Indica os meios de saber que não estamos sozinhos diante da realidade que perpassa os fios da memória onde deslizamos constantes feitos peças definitivas. Que seres se movem no ar em volta das outras criaturas, numa dança cósmica inigualável. Que há um código secreto em movimento no decorrer do tempo que passa aos nossos olhos. Que nuvens vagam no céu, a demonstrar o eterno circular das ondas pelos mares das horas incessantes. Que vidas insistem viver enquanto, por vezes, esquecemos que também somos destes seres vivos que carecem conhecer a razão disto, desse viver. Que o Universo é infinito em todas suas direções, tal qual esfera de raio sem fronteiras, jamais, em lugar algum. Em quaisquer direções ali persistirá o infinito de mundos misteriosos e profundos, aonde existem outros seres talvez semelhantes aos que ora somos. Que durante os instantes de presenciar o quanto existe, seremos partes integrantes desta sinfonia esplendorosa a falar de um Criador, porquanto em todo nascedouro haverá uma origem e seu autor por demais poderoso e sábio. Que ninguém está sozinho perante os fenômenos que integram os componentes de uma peça única, contida neste todo universal. Que conhecer produz em Si a consciência, motivo primordial da comunhão dessa unidade original consigo própria. Que o silencio é a voz profunda de um código sob o que tudo acontece e de que somos peças integrantes. Que, à medida quando avançamos dentro de nossas camadas interiores, iremos nos deparar com essa causa primeira da existência no seu sentido mais amplo, luz necessária de seguir adiante através das jornadas sucessivas do conhecimento. Que a perfeição revelada nos detalhes mínimos da música dos céus, bem ali habita soberano o segredo de tudo quanto significa viver e amar. Que as vidas possuem o poder guardado no coração de encontrar essa perfeição à medida dos séculos. Que percorrer dentro da alma da gente os caminhos da humana finalidade desta revelação inestimável, eis o sonho maior de todos os seres enquanto durar a Eternidade.