06 setembro 2021

Sementes de eternidade - Por: Emerson Monteiro


Isso é o que nós somos. Em um mar de fragmentos, que se desfazem no tempo, transportamos em nós a força de permanecer para sempre, no entanto algo a despertar no transcorrer das gerações. Tais instrumento que habita nosso ser espiritual, então, há que vir à tona, certo dia, quando chegar na consciência do absoluto, o dispositivo vinculado à perfeição, pois somos disso os guardiões. Moléculas do eterno, deslizamos no Tempo feitos aprendizes que buscam sua origem essencial. A todo instante vêm lições, num processo de constante experimentação às respostas que oferecermos aos deuses do Infinito.

Um nada diante do turbilhão de tudo, queremos achar o pouso de tantas vidas, feitos viajantes perdidos pelas florestas do esquecimento. Universos paralelos ao itinerário dessa condição, observamos o espaço, os objetos e as pessoas, exercendo a função de conhecer. Tateamos numa escuridão enigmática, porém dotada dos elementos de que carecemos até desvendar de vez o mistério das existências.

Espécie de ficção em que somos autores e personagens, desvendamos nossa história, segundo a segundo, quais realidades e espelhos num mesmo indivíduo. Esse estado transitório significa a presença dos seres no momento de agora, no presente, razão única de tudo quanto representa o universo da Criação. Um a um, constituímos, assim, o sentido da história das civilizações durante toda a Eternidade.

Os meios a que cheguemos ao destino vêm dos elementos dos mundos aonde vivermos. Nós e a realidade, destarte, conduzimos em si o significado das esperanças dos tempos felizes. São infindáveis chances de equilibrarmos o estado definitivo das eras e dos astros. Nisso, diante de tão nobre razão de continuar, haja o que houve, seremos os artesões dos destinos e audazes criadores de tudo quanto existirá no decorrer dos acontecimentos deste Chão e do que virá logo depois, nesta hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.