20 setembro 2021

Sem título - Por: Emerson Monteiro


Só conta a sabedoria de que o livro é portador, embora ela não esteja na essência da tinta e do papel. Antoine de Saint-Exupéry

 Dentre os livros consagrados nesta Era Contemporânea, O pequeno príncipe ainda hoje mantém lugar de honra entre tantos livros espalhados pelo mundo. Saint-Exupéry, ex-aluno da Congregação dos Maristas, na França, destacaria, com essa obra, a simplicidade dos contos infantis numa linguagem de largo poder de percepção, chegando à alma dos leitores com história inesquecível. Tanto ao nível das crianças quanto do público adulto, galgou tocar o coração dos seres humanos qual jamais antes fizera outro autor.

Conheci outros livros desse consagrado escritor, quais Voo noturno, Correio Sul (esses quanto às viagens intercontinentais dos correios ao início das missões aéreas ao longo do continente americano e da África, fonte de sua inspiração nessas obras), Terra dos homens, Piloto de guerra, Cartas ao pequeno príncipe e Cidadela.

Sempre um viajante solitário nas suas infinitas viagens, descreve como poucos as nuances da personalidade humana, refletindo seus conflitos íntimos existenciais, tendendo a interpretações filosóficas de alta reflexão e sofrimento. Isso fez valer como intensidade nas narrativas de Piloto de guerra, quando aviador militar aliado numa das bases da Segunda Grande Guerra, de onde, certo dia, partiria em uma missão de reconhecimento para não mais regressar.

Das suas produções, Cidadela seria a mais extensa, aonde pretendeu reunir maiores considerações quanto aos estudos da vida, o que, no entanto, permaneceria inédito durante sua existência.

Nas andanças pela América do Sul, nalgumas vezes pousaria em Natal, no Rio Grande do Norte, cenário em que conheceria uma das mulheres que lhe marcaram a existência. Na França, viveria intensa paixão ao lado de uma atriz de teatro, talvez o maior dos seus amores, de quem, no entanto, nunca viria a merecer igual dedicação.

Quase que na intenção de cumprir um dever de gratidão a esse escritor, responsável por parcela valiosa do gosto que tenho pela literatura, deixo aqui, nestas poucas palavras, meu rápido registro de agradecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.