11 julho 2021

A Santa Casa pelo Padre Zé Linhares – por José Luís Lira (*)

 


   O título desta coluna que hoje será maior que o habitual, tem sentido amplo. Referiremos à publicação do livro enciclopédico e histórico em dois volumes escrito pelo Padre José Linhares Ponte, nosso querido Padre Zé: “A História da Santa Casa de Misericórdia de Sobral: Sonho, Saga, Sacramental (Mistério e Milagre)”. Padre Zé dedicou parte importante de sua vida àquela Instituição criada pelo primeiro Bispo de Sobral, Dom José Tupinambá da Frota, e que os bispos que seguiram Dom José mantiveram, com as portas abertas à caridade. 

     Vamos falar um pouco sobre o autor. Natural de Sobral Padre José Linhares Ponte foi ordenado sacerdote por Dom José Tupinambá da Frota. Realizou cursos nacionais e internacionais nas áreas de filosofia, teologia, psicologia e línguas. É filósofo, teólogo, psicólogo, pedagogo, administrador, escritor, educador, viveu ativamente a política, exercendo o cargo de deputado federal de 1991 a 2014, e presidindo o Conselho Estadual de Educação do Ceará de 2015 a 2019.

     Sua vasta folha de serviços prestados à Diocese de Sobral se inicia no Seminário São José de Sobral, como professor, depois foi Assistente Eclesiástico na Diocese de Sobral (1957), Reitor do Seminário São José de Sobral, Diretor da Obra das Vocações Sacerdotais, Diretor da Rádio Educadora do Nordeste de Sobral e passou a ser Professor de Ciências Religiosas e de Psicologia em 1964. Posteriormente, foi Vice-Diretor da Faculdade de Filosofia Dom José de Sobral e Diretor do Colégio Sobralense. Foi Diretor, Administrador e Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Sobral durante três décadas e porque não dizer, “anjo tutelar” da instituição à qual ainda hoje se sente parte, sendo reconhecido com a denominação do Hospital do Coração que ele construiu e prova todo seu amor nesta publicação ao complexo ao qual se vinculam o Abrigo Sagrado Coração de Jesus e o Hotel Visconde (também construída na gestão do Padre Zé).

     Padre Zé, Doutor Honoris Causa da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), presidiu o Rotary Club de Sobral, é imortal da Academia Sobralense de Estudos e Letras. Foi, também, professor do Curso de Enfermagem da UVA; presidiu a Federação das Misericórdias e Entidades Filantrópicas do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte. Foi Vice-Presidente e Presidente da Confederação das Misericórdias do Brasil (São Paulo). Foi Presidente do IDT de Sobral e Presidente da Confederação Internacional das Misericórdias, presidindo, ainda, a Confederação das Misericórdias do Brasil e esta coluna seria pequena para seu invejável e honrado curriculum.
       Os livros têm início com um prelúdio e nele o autor diz a razão da publicação: “legar à posteridade, simultaneamente a História, a Saga e a Sacramentalidade desta Instituição, servidora incontestável de toda a Região Norte do Estado do Ceará, estendendo sua ação a nossos Estados vizinhos, Piauí e Maranhão”.
     Neste texto, Padre Zé lembra o simbolismo da sobralidade. Com atenção a documentação histórica da Santa Casa, ele lembra a figura máxima de Dom José Tupinambá da Frota e o quanto o primeiro Bispo sofreu para edificar a Casa de Misericórdia Santa. Lembra também sua participação no sofrimento do fundador quando decidiu fundar o Hospital do Coração e o Hotel Visconde. E diz Padre Zé: “a Santa Casa é ao mesmo tempo m Mistério e um Milagre” ao qual se unem “Fé e Caridade”, Amor ao próximo nos moldes propostos por Jesus Cristo.

  Num segundo prelúdio do primeiro volume, Padre Zé transcreve as Efemérides de Dom José Tupinambá da Frota eu encontrei no Museu Diocesano Dom José e, com a autorização de Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos e patrocínio da Diocese de Sobral, lançamos como livro. Agradeço, comovido, o reconhecimento do Padre Zé. Este volume tem início com o registro da inauguração da Santa Casa e a frase célebre: “Abram-se as portas da caridade”. Atas, a chegada das Filhas de Sant’Ana à Santa Casa, balancetes, relatórios e demonstrativos da fundação ao ano de 1949 estão neste volume.

     No segundo volume o segundo prelúdio trata da gestão do autor à frente da Instituição, relatórios, a conversão da Sociedade Beneficente conforme estava no Estatuto da Santa Casa para Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Sobral, entronização da bandeira da Santa Casa, hino, medalha Dom José e todo um registro documental e histórico de sua gestão, incluindo dados do Hospital do Coração, do Hotel Visconde e do Abrigo Sagrado Coração de Jesus.

      Na marcha histórica do tempo, a Santa Casa de Misericórdia seguiu, segue, seguirá. E recorda o texto bíblico: “ele o viu e tomou-se de compaixão. Aproximou-se, atou-lhes as feridas...” (Lc 10,33-34) e esta missão é desenvolvida pela Diocese de Sobral por meio da Santa Casa de Misericórdia que tem nos recursos de sua constituição um contributo do apóstolo da caridade, Padre Ibiapina. A Instituição segue, “fazendo o bem sem olhar a quem”, com as bênçãos do fundador, Dom José, de seus sucessores, os bispos de Sobral, representados por nosso atual Bispo, Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, do Clero de Sobral, das Religiosas de Sant’Ana e tantos outros. Deus seja Louvado!

     Sobral já é grato pela existência do Padre José Linhares Ponte e sua visão de gestor. Agora, a História de Sobral agradece por esta obra história que afinco de grande pesquisador e memorial pois que o segundo volume é escrito por quem protagonizou a História da Santa Casa de Misericórdia por mais de 30 anos.

     Parabéns, Padre Zé! Gratidão, sempre!

(*) José Luís Lira é advogado e professor do curso de Direito da Universidade Vale do Acaraú–UVA, de Sobral (CE). Doutor em Direito e Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Messina (Itália). É Jornalista profissional. Historiador e memorialista com mais de vinte livros publicados. Pertence a diversas entidades científicas e culturais brasileiras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.