09 abril 2021

Esperança Renovada – por José Luís Lira (*)

      Esta semana da oitava ou primeira semana da Páscoa começou com a esperança de dias melhores. Pelo novo decreto municipal emitido pelo Prefeito de Sobral, Ivo Gomes, autorizou-se a retomada de algumas atividades, contempladas no decreto estadual, entre as quais o setor de construção civil. E nisto muito nos animamos pela possibilidade de reinício da restauração do Museu Diocesano Dom José, já septuagenário. Por conta disso voltei a Sobral e revi essa terra tão amada. Não fiz um tour, apenas fui aos locais que precisei ir. Sobral é uma cidade viva. Gostamos dela. Vivemos n’ela. A força que nos move nestes tempos é a esperança. Vemos os esforços das autoridades municipais e estaduais para proteger a VIDA. Outro dia me questionaram sobre uma possível “violação” ao direito de ir-e-vir e eu respondi – como responderia em qualquer ocasião –, que o direito à vida é maior. O choque de princípios constitucionais é sempre solucionado com ponderação e com o princípio da proporcionalidade. De que adianta eu ter o direito de ir-e-vir se enquanto usufruo ponho minha vida em risco e posso pôr a vida do outro também em risco. É preciso prudência e proporcionalidade que rima com humanidade, humildade etc. Não estamos confortavelmente livres dessa situação. Mas, vamos torcer e oferecer nosso contributo, mantendo o isolamento.

     Última quinta-feira o dia inspirou saudade porque foi o 11° mês de falecimento de minha amada Matusahila. É uma saudade tão grande que nosso conforto é saber que ela está na glória de Deus e a Deus a confiamos. Mas, nesse mesmo dia houve também alegrias. Acompanhei meu pai, dentro de sua faixa de idade, na vacinação dele contra a covid-19 e penso que na próxima semana será a vez de minha mãe, com a graça de Deus. E neste mesmo dia retornei à sala de aula como aluno, mesmo após mestrado, doutorado e pós-doutorado para uma Pós-Graduação em Direito, dessa vez em Direito Canônico, matéria que muito aprecio. Uma turma bem dedicada e preparada. Fiquei muito feliz participar. O público é mais de padres e religiosos(as), mas, temos leigos também, entre os quais me situo. Quando acolhi o convite, primeiro foi porque aprecio muito o tema; segundo porque é oportunidade de requalificação e a disciplina se envolve com as que leciono. O Curso é oferecido pelo Instituto de Estudos Superiores do Maranhão – Faculdade Católica. E se o magistério é um sacerdócio e o bom pastor, lembrando o Papa Francisco, é aquele que sofre a dor das ovelhas junto a elas, é muito interessante a nós, professores, que estamos vivendo esses tempos, passarmos para o lado do aluno que assiste aulas remotas. A experiência é sempre válida e se pode compreender melhor as limitações dos alunos nesse contexto sendo, também, aluno. 

     Falando em Papa Francisco, sua mensagem de esperança continua a ecoar do Vaticano para o mundo e no último domingo ele concedeu a bênção urbi et orbe (da cidade para o mundo). Sua imagem de pastor solidário com a dor das ovelhas, reitero, representa o maior estadista deste tempo de pandemia. A história fará o registro. E, confiando em Deus, aguardemos o dia em que venceremos essa etapa, com o abraço da paz nas Celebrações em Ação de Graças que será mais intenso. 

      Deus nos proteja

(*) José Luís Lira é advogado e professor do curso de Direito da Universidade Vale do Acaraú–UVA, de Sobral (CE). Doutor em Direito e Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Messina (Itália). É Jornalista profissional. Historiador e memorialista com mais de vinte livros publicados. Pertence a diversas entidades científicas e culturais brasileiras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.