29 março 2021

Conhecendo a herança arquitetônica do Império do Brasil – por Matheus Meirelles Marquetti.

O Paço Imperial

        A Família Imperial Brasileira residia no Palácio São Cristóvão (prédio que foi destruindo por incêndio em setembro de 2018), localizado na Quinta da Boa Vista, no Bairro Imperial de São Cristóvão, Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

         Entretanto, no Centro do Rio de Janeiro, na hoje denominada Praça XV, existia (e continua existindo) o chamado “Paço Imperial”, antigo gabinete de despachos das autoridades do Império. O Paço Imperial foi construído em 1743 para ser a residência oficial dos Governadores da Capitania do Rio de Janeiro, e posteriormente, serviu como residência dos Vice-reis do Estado do Brasil. Com a chegada da Família Real, em 1808, passou a ser a residência provisória de Dom João VI. Com sua mudança para São Cristóvão, e, posteriormente, serviu como gabinete de despachos até 1889.

         O Paço foi o local de vários acontecimentos históricos, podemos citar:
         - A Aclamação de Dom João VI como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e    Algarves (1816).
         - O "Dia do Fico" (1822).
         - Comemorações das coroações de Dom Pedro I e Dom Pedro II (1822 e 1841).
         - Assinatura da Lei Áurea pela Princesa-regente Dona Isabel (1888).


          Vale lembrar que em 1889, o Paço foi sitiado pelas Tropas de Deodoro que prenderam o Primeiro-ministro Visconde de Ouro Preto. E depois, a família imperial ficou detida nesse Paço Imperial, até sua partida forçada para o exílio, que durou 56 longos anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.