20 março 2021

As rédeas do destino - Por: Emerson Monteiro


Um jeito de firmar os caminhos pelos quais têm de viver durante a história das criaturas, qual segurar os animais que os carregam às costas, nesse chão de transportar o tempo e divisar as alternativas imagináveis... A força ideal de sustentar o comando desses animais, que fervem no senso das pessoas em forma de instintos, apetites por vezes acelerados, na secura de preencher os dias nas iras do prazer, dos desejos, quiçá insanos, de satisfazer as feras que percorrem soltas, selvagens, os corredores dessas entidades que andam fugidas nas florestas do sol... Meios de conter o medo, a culpa, o formato das ações desses sorrateiros adversários de si a andar vadios nos desvãos do firmamento, vultos exóticos das sombras que eles mesmos arrastam diante das incertezas desta galáxia do imprevisível de tantos resultados e pouca ou nenhuma consciência absoluta da plena sorte... Que fazer, no entanto, aonde desvendar essa fórmula ideal do gesto eficaz...

São isso as rédeas do destino, providências sublimes de vencer as barreiras do anonimato e do conhecimento das reais transformações pelas que deverão passar as tais alimárias que percorrem essas encostas do inesperado. Luzes que alumiam as estradas inexistentes das horas, contudo disso ninguém haverá de fugir face ao método com que aqui elaboramos as entranhas dos seres inteligentes relativos que o somos. Máquinas pensantes, as mais perfeitas feitas até então, parceiras das dúvidas durante certo prazo de existir na razão das descobertas das suas reais finalidades. Bem isto, peças de uma engrenagem maior que conquista gradualmente o equilíbrio do Universo através desses entes que enchem as trilhas sem, ainda, conhecer, na verdade, o significado destes valores que as conduzem à Salvação. 

E domar as alimárias que os arrastam ininterruptamente no barco dos instantes eis bem a que vêm todos eles, exército de buscadores de luz e aves de arribação do espaço rumo de resolver o próprio destino com as raras notícias que recebe das esferas superiores. Cápsulas presas na alma da existência, equações de possível solução.

(Ilustração: Elijah and chariots of fire).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.