15 fevereiro 2021

O princípio da religiosidade - Por: Emerson Monteiro


Que é isto que aperta o meu peito?Minha alma quer sair para o Infinito ou a alma do mundo quer entrar em meu coração?         
                                                                     Rabindranath Tagore

Desde sempre que a humanidade percorre os caminhos dessa procura, através dos meios de que dispõe. Num lado, a origem, nos tempos de uma existência em fase de perguntas, porém dotada dos instrumentos necessários ao encontro definitivo consigo nas respostas da Natureza. São mil tentativas em tudo que persiste diante do Infinito. Daí a religiosidade, que noticiam os místicos; a fase interna da evolução nas criaturas, a que viemos, nós, seres humanos. Daí as instituições religiosas, que, por vezes, quiseram deter a si verdades exclusivas, quais não fossem estas direito de todos. Assim, os dramas seculares que demonstram quanto à urgência no fim de responder coerentemente ao desafio do autoconhecimento, da busca da luz espiritual. São setas no caminho da Eternidade, em alguns momentos restritas a grupos isolados de estudos, no entanto que Deus está solto, qual diz Fernando Pessoa. Livre tal a vida, que gravita pelos céus na revelação da Consciência a se revelar no íntimo de todos. 

Destarte, haverá um dia quando tudo será claro e uniremos nossos planos aos planos do Universo, e falaremos linguagem única de sermos irmãos no real sentido. Haveremos de praticar o que ensinam os credos religiosos com toda intensidade. Nessa hora, iremos compreender, em toda plenitude, aquilo que falam os sábios. 

Este o sonho dos humanos durante os milênios, de revelar em si o poder maior da Criação. Saber com intensidade a que viemos. Evidenciar o motivo do quanto vivemos vidas a fio nas religiões, nas filosofias, em todo o conhecimento; a causa caúsica do quanto existe virá à tona. Ver-se-á, então, que as circunstâncias foram tão só a razão de estar aqui e praticar bons sentimentos, que trouxeram os livros e os cultos Pois em tudo habitará o senso da imortalidade fraterna e o Amor verdadeiro. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.