27 fevereiro 2021

As malhas da consciência - Por: Emerson Monteiro


Por mais queiram negar, os que se acomodam em viver ao léu de seus instintos, no entanto existe um clímax, ou ponto ideal, aonde iremos depositar o desenvolvimento do que agora somos. Esse instrumento de adquirir evolução que significamos representa bem esta necessidade do conhecimento interno do ser e do existir. No impulso de buscar aquilo que, de longe, falaram os grandes autores desde o Oriente, precisamos atualizar isso de revelar a si o que precisamos saber. Abrir as malhas da consciência ao nosso uso daqui dessas brenhas do Sertão das horas.

Ninguém viverá à margem da evolução, por isso o desejo constante de conhecer o mecanismo interno da alma da gente. Desvendar os caminhos da paz, da ciência que transportamos a qualquer instante, tão só preenchamos o corpo humano, raiz dos segredos de tudo quanto há todo tempo, pois trazemos conosco tal possibilidade; pois a isto viemos.

Dominar a escuridão e chegar na luz, eis o percurso dos seres viventes. E todos, por igual, existimos nessa mesma intenção do Universo. Os modos são as escolas que transmitem lições de achar o destino. Nem adianta querer ignorar, porquanto já viemos previstos pela infinita Natureza; quando ocorrerá o encontro dessa revelação, grosso modo, caberá aos humanos. 

Bom, até dizer isso, de ter uma finalidade, que ninguém é pedra que rola pelos tempos, importam detalhes essenciais, de reconhecer nas existências alguns fatores, a vida, a imortalidade e o progresso das gerações através das tantas vidas; passar de um corpo a outro por meio das vidas sucessivas e, lá um dia, obter a percepção da luz na Consciência, o portal da Eternidade em cada um de nós, fruto raro das forças em movimento neste plano de existência comum a todos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.