27 janeiro 2021

A insânia da mudança dos nomes das ruas de Crato

 

    Minha rua, localizada no bairro Parque Granjeiro, teve seu nome mudado por nova lei de um vereador da Câmara Municipal de Crato.  As contas de água e luz já vêm com a nova denominação. O mesmo não ocorreu no cadastro geral dos CEPs dos Correios, repartições do Governo Federal, nos nossos contratos com planos de saúde, INSS, dentre outras. Aí começa a “via crucies” dos moradores da rua. Muitas correspondências não são entregues... Temos que conviver com as duas denominações.... Só no Crato mesmo!

     São muitas as ruas de Crato, que tiveram seus nomes mudados pelos interesses particulares de alguns vereadores, e trouxeram aborrecimentos aos seus moradores. Uma dela é a antiga Presidente Kennedy, aquela que dá acesso ao bairro Vilalta e a Rua Imperatriz Leopoldina no bairro Nossa Senhora de Fátima (antigo Barro Branco), paralela à rodovia Pe. Cícero no sentido Crato–Juazeiro do Norte.


Descalabro que vem de longe
   Começou, nos primeiros anos 1900 – sempre por iniciativa dos vereadores desta cidade, ao longo de várias legislaturas – o triste costume de mudança dos nomes das ruas e praças de Crato. Essas alterações sempre atenderam a interesses menores dos vereadores e foram feitas sem ouvir a população, resultando na destruição de denominações tradicionais, preservadas por várias gerações de cratenses.

    No início dos século passado as ruas de Crato tinha poéticos nomes como Santo Amaro, da Pedra Lavrada, das Laranjeiras, do Pisa, Formosa, Grande, do Fogo, da Vala, da Boa Vista, Nova e do Matadouro; Travessa do Cafundó, da Caridade, do Candéia, da Matriz, do Sucupira, de São Vicente, do Charuteiro, do Cemitério, da Ribeira Velha, do Barro Vermelho, da Califórnia, do Pequizeiro, da Taboqueira, das Olarias, da Cadeia e do Pimenta. Os vereadores-vândalos destruíram todas essas denominações. Para colocar nomes de pessoas que os cratenses de hoje nem sabe quem são.


No mais
   Anos atrás, a Câmara de Vereadores de Independência – município localizado no Sertão dos Inhamuns do Ceará – aprovou um projeto de lei, dispondo sobre a identificação de ruas, praças, monumentos, obras e edificações públicas daquela cidade. Esse projeto de lei exige agora – para qualquer mudança na denominação de ruas e praças de Independência (CE) – um pedido antecipado, contendo lista com assinaturas de pelo menos 5% (cinco por cento) do eleitorado daquele município. Bem quer esta iniciativa deveria ser imitada pelos vereadores da cidade de Crato.

Por Armando Lopes Rafael

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.