18 outubro 2020

Notícias do domingo 18 de outubro de 2020 (Compiladas por Armando Lopes Rafael)

Crato pós-pandemia do vírus chinês

    O coronavírus deixou seu rastro de destruição na Cidade de Frei Carlos! Além de ter ceifado a vida, até agora, de 95 cratenses (pelas estatísticas oficiais, e bote "oficial" nisto) o setor de gastronomia foi um dos que mais sofreu dentre as atividades econômicas da Princesa do Cariri. Foram muitos os “self service” que encerraram suas atividades, abrangendo “delivery”/lanchonetes/restaurantes. Muitos empregos formais e informais desapareceram. Lamentadas, pela população, os fechamentos dos Restaurantes Guanabara, Só Baião, Lanchonete Primavera, dentre outras tradicionais em Crato. Amanhã – 19 de outubro – o Supermercado São Luiz encerra sua seção de restaurante que funcionava desde a inauguração daquele centro de compras, localizado no bairro São Miguel.


Igrejas com pouca frequência

    Depois que as autoridades permitiram a retomada das atividades religiosas presenciais em Crato, observa-se pouca frequência dos fiéis nas missas. Para receber o público católico, que desejava participar dos sacramentos, essas ciosas autoridades exigiram que os bancos das igrejas fossem marcados com sinalização “para respeitar o distanciamento social, além da disponibilidade de álcool em gel”. 

     Na verdade, a prioridade de reabertura, por parte das autoridades, sempre foi para o comércio, praias ou para   pequenas reuniões visando as eleições municipais de 2020. Foi preciso que o Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, fizesse enérgico pronunciamento lembrando que, depois de mais de cinco meses fechadas, as igrejas católicas continuavam a sofrer duras restrições para serem reabertas.

Manifestantes protestaram contra indicação do Desembargador Federal Kassio Marques para vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal

    A nota foi divulgada pelo Estadão. “Manifestantes realizaram atos em 12 cidades neste domingo, 18, para protestar contra a indicação do desembargador federal Kassio Marques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e a possibilidade de reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre.  Organizado pelo Movimento Vem Pra Rua ocorreram carreatas – em São Paulo, Rio, Brasília, Curitiba, Goiânia e Manaus, além de outras seis cidades – denominadas “Manifestação Contra o Acordão pela Impunidade”

 
Foto: Daniel Teixeira / Estadão 

     O formato escolhido – realização de carreatas – segundo o movimento Vem Pra Rua visou a evitar riscos relacionados ao novo coronavírus. Em São Paulo, a maior cidade do país, a carreata chegou a ter cerca de 18 Km de extensão, passando por avenidas importantes da cidade, como Paulista e Vergueiro. Os manifestantes protestaram, também, contra a nomeação do desembargador federal Kassio Marques ao STF. Ele foi indicado por Bolsonaro, mas teve seu nome contestado entre seus apoiadores do atual presidente, que chegou a ser acusado de "traição" aos compromissos assumidos na campanha de 2018. Pois é. O povo brasileiro está mudando. E mudando de forma imprevista!