02 junho 2018

Centenário de nascimento de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos– 3º Bispo da Diocese de Crato – 2ª crônica lida da Rádio Educadora do Cariri ( 02-06-2018)


 Dados biográficos
Escudo episcopal da Dom Vicente Matos

          Dom Vicente de Paulo Araújo Matos nasceu na cidade de Itapajé, Estado do Ceará, em 11 de junho de 1918. Estudou no Seminário da Prainha, na capital cearense, onde recebeu ordenação sacerdotal no dia 29 de novembro de 1942, das mãos de Dom Antônio de Almeida Lustosa, Arcebispo Metropolitano de Fortaleza. Recém-ordenado, o jovem Padre Vicente Matos recebeu a missão de ser o primeiro administrador da recém-criada Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, da cidade de Capistrano, à época pertencente à Arquidiocese de Fortaleza. Em Capistrano, o Padre Vicente Matos encontrou como igreja-matriz uma humilde e acanhada capela, de pequenas dimensões. Foi naquela cidade onde demonstrou os primeiros sinais do seu espírito dinâmico e empreendedor. Deve-se ao Padre Vicente Matos a construção da nova e imponente igreja-matriz da paróquia de Capistrano. Na sacristia daquele belo templo, ainda hoje existe uma foto do Padre Vicente Matos assinalando a passagem dele como primeiro vigário de Capistrano.

      Logo o Arcebispo Dom Antônio de Almeida Lustosa percebeu as qualidades e virtudes do jovem Padre Vicente de Paulo Araújo Matos. Por isso, transferiu-o para Fortaleza, onde ele passou a exercer o cargo de diretor do Colégio Castelo Branco, pertencente à Arquidiocese de Fortaleza.
     A nomeação para Bispo veio encontrá-lo – em 21 de abril de 1955 – quando foi escolhido, pelo Papa Pio XII,  Bispo Titular de Antioquia no Meandro e Bispo Auxiliar de Crato. Sua ordenação episcopal deu-se a 11 de junho do mesmo ano na Igreja do Cristo Rei em Fortaleza, coincidindo com o seu aniversário natalício.

      Residindo na Diocese de Crato desde 18 de agosto de 1955, com a renúncia de Dom Francisco de Assis Pires, Dom Vicente foi escolhido – pelo Papa João XXIII – terceiro Bispo Diocesano de Crato em 28 de janeiro de 1961. Tomou posse nessa função no dia 19 de março de 1962 e a exerceu por longos trinta anos e três meses. Renunciou – por problemas de saúde – no dia 1º de junho de 1992.
    Poderíamos resumir assim a vivência de Dom Vicente na Diocese de Crato: ele foi bispo-auxiliar durante cinco anos; administrador diocesano por um ano e cinco meses e bispo diocesano de Crato durante vinte e um anos, perfazendo quase trinta e sete anos de bons serviços prestados à Diocese de Crato. Renunciou ao bispado, por problemas de saúde, em 01 de junho de 1992 e faleceu, na cidade de São Paulo, no dia 06 de dezembro de 1998, com oitenta anos e seis meses de idade. Passou à história como “O maior benfeitor da cidade de Crato” e “Apóstolo da Ação Social”.

       Seus venerandos restos mortais encontram-se sepultados na Capela da Ressurreição, no interior da Catedral de Crato, aguardando a ressurreição dos justos.

Dom Vicente Matos no dia da sua  chegada a Crato, 
desembarcando no antigo Aeroporto de Nossa Senhora de Fátima, 
na Chapada do Araripe
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.