09 março 2018

“Zona Azul” de Crato: a pior do Brasil

   Entra mês e sai mês e o sistema de estacionamento de veículos no centro de Crato continua igual a “cantiga de perua”: de pior a pior...  A nova “Zona Azul” reimplantada pela atual administração municipal de Crato é cheia de incongruências. Funciona numas ruas do centro e noutras não.
    É o caso da Rua Tristão Gonçalves, mais conhecida como Rua da Vala, onde os “flanelinhas” é quem são "o dono do pedaço". Na rua da Vala  as motos invadem o espaço antes destinado aos veículos; Os entulhos das construções são colocados nas calçadas prejudicando o direito de ir e vir dos pedestres. Naquela rua estão localizados os Correios, clínicas, consultórios e laboratórios médicos, cartório, muitas lojas, padaria, oficinas mecânicas, dentre outros estabelecimentos de utilidade pública.
     Tem também o caso da Praça da Sé, onde a Zona Azul é administrada -- ao que parece -- em parceria público/privada. Lá, é comum os “guardadores de carro” dividirem a administração do estacionamento com os funcionários da Zona Azul. Simples assim. O que se observa é a ausência, a omissão total da Prefeitura para melhorar a Zona Azul.
     No quarteirão da Rua Mons. Esmeraldo, em frente ao antigo prédio da Teleceará, para taparem um vazamento d’água, há mais de 6 meses, funcionários da SAAEC retiraram parte do asfalto, onde ficava um “azulão” (servidor que cobra o estacionamento da Zona Azul). De lá para cá, nem tem mais funcionário para cobrar estacionamento, nem repuseram o asfalto. Aquele trecho tornou-se ainda mais feio e maltratado do que era antes da remoção do asfalto.
Até quando?
Por Armando Lopes Rafael

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.