16 dezembro 2017

Em Rondônia agora é obrigado hastear a Bandeira do Império do Brasil


(Fonte: Face book Pró Monarquia)

    No último dia 12, a Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia foi palco de uma reviravolta surpreendente até para nós, monarquistas, acostumados ao desprezo da classe política.
    Há menos de um mês, noticiamos aqui a aprovação, por parte da Assembleia Legislativa de Rondônia, de um projeto de lei obrigando o hasteamento da Bandeira do Império do Brasil nas escolas públicas e privadas de ensino fundamental e médio daquele Estado. De autoria do Deputado Estadual José Eurípedes Clemente (‘‘Lebrão’’), o Projeto de Lei foi apresentado no início do mês de setembro desse ano, constando, no seu texto, além da obrigatoriedade do hasteamento da Bandeira do Império (juntamente com as bandeiras do Brasil e do Estado), a exigência da execução simultânea do Hino da Independência, além dos Hinos Nacional e do Estado de Rondônia. O projeto, afirma o texto, visava dar início às comemorações alusivas ao Bicentenário da Independência do Brasil (a ocorrer em 07 de setembro de 2022), promovendo o resgate de símbolos históricos e culturais, além de o despertar do ‘‘espírito cívico e patriótico’’ nos estudantes rondonienses.
     Tendo sido aprovado pelos parlamentares, após passar por todas as comissões da Casa e ser referendado em sessão plenária, no último dia 28 o PL n° 758/2017 – como foi nomeado – foi alvo de um duro baque, embora esperado: o veto total por parte do chefe do Executivo rondoniense, o Governador Confúcio Moura.
     De ‘‘molho’’ desde o dia 28, no último 12 ocorreu, enfim, na Assembleia Legislativa a sessão para análise do veto do governador. A bem dizer, não se esperava nem mesmo a realização dessa sessão. A bem da verdade, a aprovação da matéria – pela Assembleia Legislativa de Rondônia – já havia significado muito para os milhares de monarquistas brasileiros. E todo o empenho dirigido nesse sentido já representara mobilização digna de louvor. A transformação efetiva do projeto em lei, isso é, a sanção por parte do Executivo, seria extremamente simbólica, mas a anterior aprovação, pelos deputados estaduais de Rondônia, já representara uma verdadeira vitória.
     Mas a História – onde não há impossíveis! – nos reservava outra surpresa. Assim, admirados ficamos ao saber, no último dia 13 de dezembro, os Deputados Estaduais rejeitaram o veto do Governador. E que contra-ataque: por 19 votos a favor e 1 voto contra, o Projeto de Lei, obrigando o hasteamento da Bandeira do Império do Brasil nas escolas públicas e privadas de ensino fundamental e médio de Rondônia venceu com ampla maioria.
     Mas não só isso: antes da votação, um apelo – feito por parte de um número significativo de Deputados – foi dirigido aos demais parlamentares pedindo para rejeitarem o veto do Governador, e reconhecendo a importância e a pertinência do projeto. Um quadro verdadeiramente inesperado! Será Rondônia a ponta de lança da Restauração da Monarquia no Brasil?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.