23 novembro 2017

Camilo pede ao papa beatificação do Padre Cícero




Juazeiro do Norte. Em visita ao Vaticano, o governador Camilo Santana esteve, na manhã de ontem, com o papa Francisco e fez um pedido: a beatificação do Padre Cícero. O chefe do executivo agradeceu pela reconciliação da Igreja com o sacerdote, divulgada em 2015, e entregou em suas mãos as imagens de Cristo e do patriarca deste Município.

De acordo com o Camilo Santana, o pontífice está estudando a beatificação de Padre Cícero de forma positiva. "Foi um momento muito importante e de muita emoção. Disse ao Papa Francisco que éramos muito gratos pela reconciliação do Padre Cícero com a Igreja, que só aconteceu graças a ele", afirmou.

Processo antigo

Segundo o professor Renato Casimiro, que pesquisa a história do Padre Cícero, o processo de beatificação vem desde 2001, quando a Diocese de Crato passou a ser dirigida por dom Fernando Panico. Logo que assumiu, o bispo criou uma comissão para estudar o caso do milagre do sacerdote com pesquisadores, historiadores, teólogos, psicólogos. O resultado do trabalho rendeu 14 volumes de relatório, entregues, em 2007, ao papa Bento XVI. "As pessoas foram refletindo sobre a vida do Padre Cícero e cobrando da Igreja. Ele morreu sem as suas ordens e passou anos sem aplicar sacramento, sem celebrar uma missa. Mas não se afastou da Igreja. Até hoje o homem do Nordeste é fiel em sua devoção ao Padre Cícero", explica. O desejo agora é um reconhecimento definitivo, além da reconciliação. "Tem que chegar aos altares", acrescenta o pesquisador. Para isso acontecer, primeiro, o Vaticano tem que fazer uma proclamação pública, dizendo que Padre Cícero foi Servo de Deus. Em seguida, será beatificado e, por último, canonizado. Assim, ele se torna Santo cultuado universalmente. "É um processo gradual. Mas não é estranho a Igreja possa fazer, em breve, uma proclamação de que quer a beatificação do Padre Cícero. Em outros casos, foi mais rápido. Estamos esperando isso há quase 130 anos. A visita do governador, abaixoassinados, servem mais para sensibilizar a Igreja", completa.

Divulgar as virtudes

Enquanto isso, o bispo da Diocese de Crato, dom Gilberto Pastana, acredita que é preciso trabalhar na carta assinada pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, e divulgar as virtudes do Padre Cícero. "Ele já é considerado santo por todos os romeiros que o tratam com carinho como 'Meu Padim Ciço'. Mas é claro que o reconhecimento oficial da Igreja, o tornará uma pessoa conhecida nacionalmente e, principalmente, mundialmente, já que os santos são universais", explica. Já Renato Casimiro acredita que a beatificação pode dar um impulso às romarias e à economia de Juazeiro do Norte, como aconteceu em outras cidades.

Fonte: Portal Verdes Mares
VIA BLOG DO CRATO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.