17 outubro 2017

A que ponto chegou a decadência desta República: Dilma usará delação de Funaro para pedir anulação de impeachment dela – por Armando Lopes Rafael

   Usando uma palavra educada: os petistas são “engraçados”.
   O ex-presidente Lula, disse que as pesadas acusações feitas,  por vários delatores,  contra ele, de que o ex-presidente teria recebido da construtora OAS – dentre outras propinas – um tríplex em Guarujá, no valor de 3,7 milhões de reais, que Lula teria recebido da construtora Odebrecht 12 milhões de reais para comprar um terreno em São Paulo onde se localiza o Instituto Lula, como parte de um acordo para distribuir subornos recebidos pelo PT;  Ou mais ainda: que o ex-presidente teria feito lavagem de dinheiro e tráfico de influência na compra, por parte do Estado brasileiro, de caças suecos Gripen por 5 bilhões de dólares, tudo isso ( e muitas outras acusações, como a da propina do sítio em Atibaia)  não servem como argumento para condená-lo, pois não existem  provas materiais (leia-se: recibos firmados com firma reconhecida). Como se o "laranja" fosse coisa legal.
   Para Lula não vale. Mas para Dilma Rousseff é diferente.  Dois pesos e duas medidas!
   A defesa da ex-presidente Dilma afirmou -- nesta segunda-feira 16 -- que vai apresentar informações referentes à delação do empresário Lúcio Funaro para reforçar um pedido de anulação do impeachment por ela sofrido em 2016.  Funaro afirmou que repassou ao então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), 1 milhão de reais para comprar apoio de deputados favoráveis ao afastamento de Dilma.
    Para a defesa da ex-presidente, o depoimento do empresário revela que seu afastamento foi baseado em "decisões ilegais e imorais" e que o impeachment deve ser anulado. Nem precisa ter prova material (pedida no caso de Lula). Basta a palavra de Funaro. E ponto afina.
   Como a República brasileira encontra-se em fase terminal – devido às crises intestinas que se avoluma a cada dia – o final do Brasil republicano caminha para um final inglorioso. Ninguém se admire se o os advogados de Dilma Rousseff consigam avançar nesse processo.
   Até quando o Brasil aguentará esses políticos que estão a determinar o destino de uma grande nação? Bastaria lembrar que o Brasil é essencial para abastecer (com gêneros alimentícios)  mais de 1 bilhão e 200 milhões de pessoas mundo afora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.