11 fevereiro 2015

Saúde moral - Por: Emerson Monteiro

Mero engano pensar em fazer fogueira sem pequenos gravetos, que darão o passo inicial de desenvolver o fogo. Isso significa a importância da transformação das pessoas no propósito de construir mundo melhor, mais justo e humano, de paz e prosperidade. Isolar bolsões de sucesso individual e esquecer os outros que ficarem de fora representa com expressividade a situação momentânea dos habitantes da Terra. O isolacionismo com que se trabalham os dias atuais deixa a desejar exatamente no que diz respeito à ausência quase absoluta de um pensamento coletivo, onde haja a preservação dos valores do grupo na forma de lideranças e políticas públicas.

Líderes que surgem de comum apresentam teor elevado de corporativismo, que quando postulam o fazem no benefício próprio particular, ou dos que os elegem aos muitíssimos cargos do interesse comunitário a que foram criados. Voltam-se a defender fatias reservadas, por vezes inconfessáveis, comprometendo o corpo inteiro da sociedade.

Todo o esforço na história de aprimorar meios de evolução social através da ciência histórica virou massa de uso particular, numa gritante calmaria das forças vivas que pudessem gerar a evolução da humanidade, o que acontece nos lugares distantes e próximos, a exigir disposição dos raros que queiram mudanças em termos gerais no sistema instalado.

Daí poder avaliar que iremos tanger o rebanho dos sonhares idealistas ainda durante bom tempo até chegar às margens de um Mar Vermelho de sinceridade e apreço, por conta da má-fé que impera nas mentes egoístas guindadas à força das democracias incompletas espalhadas nesse mundo. Ainda de tal maneira há que se imaginar alternativas de trabalho coerente, sem perder o pé de apoio na esperança dos dias plenos de autenticidade que existirão na perspectiva de tantos habitantes no heroísmo do tempo.

Esta saúde da verdade predominará na disposição de quem realiza a honestidade no trabalho, isento das fraquezas e plenos de religiosidade natural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.