11 fevereiro 2015

Economia do Ceará cresce mais que a média nacional

Mercado de bebidas - Mais sabor
Na foto: Empresa Mais Sabor
Foto: Deivyson Teixeira em 19/04/2012

O Índice de Atividade Econômica do Ceará acumula alta de 2,3% enquanto o índice do Brasil marca crescimento de 0,8%. A região nordeste cresceu 3,6% no último ano.

O Banco Central divulgou nesta terça-feira, 10, o primeiro Boletim Regional do ano, a publicação traz avaliações e índices da economia do País por região.
De acordo com a publicação o PIB do Ceará cresceu 2,3% no terceiro trimestre de 2014, com base nos dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). No último trimestre, encerrado em novembro, a atividade econômica do Ceará cresceu 2,3%, comparada ao trimestre anterior, é o que aponta o Índice de Atividade Econômica Regional do Ceará (IBCR-CE). Enquanto o IBC-Brasil do mesmo período variou 0,8%.

No levantamento acumulado de doze meses o IBC-CE cresceu 2,8% até novembro. Nesse período a atividade no varejo cearense cresceu 6%, com destaque para as vendas de combustíveis e lubrificantes (aumento de 9,9%) e de tecidos, vestuário e calçados (9,4%).
A produção industrial do Ceará cresceu 0,2% no trimestre encerrado em novembro, em relação ao anterior, quando havia caído 0,5%, de acordo com dados do IBGE. O segmento de confecção de artigos do vestuário e acessórios cresceu 11,9% e de fabricação de produtos de minerais não metálicos aumentou 4,8%.
Segundo o boletim divulgado pelo Banco Central "a atividade econômica cearense mantém ritmo de crescimento superior à média brasileira. Para os próximos trimestres, as perspectivas continuam a contemplar esse cenário, sustentado pela continuidade da expansão do mercado interno do estado e pela retomada recente da atividade industrial."
Nordeste
"A atividade econômica no Nordeste se expandiu em ritmo moderado no terceiro trimestre de 2014, ainda assim, no ano, o crescimento do Nordeste foi superior à média nacional", informa o boletim.
O IBCR do Nordeste cresceu 0,2% no trimestre, e acumula alta de 3,6% nos resultado dos últimos doze meses até novembro.
As vendas no varejo cresceram 2,7% em no último trimestre em relação ao anterior. Destaque para o crescimento de 7% nas vendas de móveis e eletrodomésticos e de 5,4% nas de tecidos, vestuário e calçados. Segundo o IBGE, a receita nominal do
setor de serviços cresceu 8,4% no comparativo com o mesmo período de 2013, quando a receita cresceu 4,3%.
A economia do Nordeste gerou 82,9 mil empregos com carteira assinada no trimestre finalizado em novembro (151 mil em igual período de 2013), de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego. O menor saldo refletiu, em parte, moderação da atividade da indústria de transformação, construção civil e serviços, responsáveis, em conjunto, por 48,8 mil postos de trabalho (109,8 mil no mesmo período de 2013).

Redação O POVO Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.