07 janeiro 2015

Apesar de chuvas, estiagem deve se confirmar no Ceará

 

Precipitação no fim de semana se deve a uma combinação de fenômenos típica da pré-estação, mas o prognóstico de chuvas abaixo da média histórica permanece pelo quarto ano seguido

seca-chuva-estiagem-cear-opovo

Ceará está há três anos com chuvas abaixo da média e probabilidade é de estiagem também em 2015

O fim de semana foi de chuvas intensas em grande parte doCeará, mas o fenômeno não indica uma mudança no prognóstico para a quadra chuvosa do Estado. O que provocou a precipitação, que na Capital chegou a 164,5 milímetros, foi a combinação de dois fenômenos: o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis e as Ondas de Leste, que nada têm a ver com a quadra chuvosa.

“Foi um fato isolado”, pontua Meiry Sakamoto, chefe do Núcleo de Meteorologia da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A previsão é de que o acumulado de chuva nos três primeiros meses do ano permaneça abaixo da média histórica.

Até o fim do mês, a Funceme deve divulgar a estimativa de chuvas entre fevereiro e abril de 2015. Na quadra chuvosa, o fenômeno que deve ser observado é a Zona de Convergência Intertropical.

Depois de três anos seguidos de chuvas abaixo da média, a provável estiagem em 2015 cria uma situação preocupante, segundo Meiry. No passado recente, ela afirma, não houve um período tão longo com poucas chuvas. Ainda que a quadra chuvosa subverta as previsões, o aporte de água pode não ser suficiente para melhorar as condições dos reservatórios.

Segundo Gianni Lima, coordenador de Oferta Hídrica da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), a estrutura de distribuição de água montada para o Interior deve ser suficiente para evitar que aumente o número de localidades sem água. Há, de acordo com apresentação realizada em reunião do Comitê Integrado da Seca do Ceará, ontem, 39 cidades que receberam ações (Adutoras de Montagem Rápida (AMR), poços perfurados, açudes e carros-pipa, por exemplo) para assegurar o abastecimento, pelo menos, por mais este ano.

Atualmente, a situação mais crítica, aponta Gianni, é a de Jaguaretama. Lá, foram escavados poços profundos, mas não houve resultado, pois a vazão da água não era suficiente. Há dois projetos para a construção de uma adutora na cidade no prazo de três meses. Até lá, a cidade deve ser abastecida com o apoio de carros-pipa.

Novo secretário

Dar prosseguimento às ações realizadas atualmente deve ser o caminho da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), segundo o novo secretário, Dedé Teixeira. “As políticas desenvolvidas têm dado resultado. Se esse período (de estiagem) persistir, devemos continuar ativos”. A pasta está “definindo as prioridades” do que deve ser mantido. Um dos principais pontos de ação, aponta, é o estímulo da política de recursos hídricos em pequenas comunidades.

39 cidades cearenses receberam ações para assegurar o abastecimento

Saiba mais

10 maiores chuvas ontem no Ceará:

Beberibe (posto Lagoa Funda): 76 mm

Beberibe (posto Sítio Forquilha): 67 mm

Caucaia (posto Tucunduba): 54 mm

Itaiçaba (posto Itaiçaba): 44,4 mm

Guaiúba (posto Carrapateira): 43 mm

Nova Russas (posto Nova Russas): 41,4 mm

Beberibe (posto Beberibe): 41 mm

General Sampaio (posto General Sampaio): 41 mm

Morada Nova (posto Aruaru): 37 mm

Cascavel (posto Cascavel): 35 mm

FONTE: Funceme

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.