30 dezembro 2014

Estado ganhou quase 200 km de rodovias duplicadas ou restauradas

rodoviasceA duplicação da CE-085 vai fortalecer o turismo no Litoral Oeste do Estado

FOTO: LUCAS DE MENEZES

O Governo do Estado entregou duas novas estradas na última sexta-feira, um trecho da duplicação da CE-085 (Rodovia Estruturante) e a pavimentação da CE-168, no município de Tauá. Com isso, o Ceará ganhou, em 2014, mais 192 quilômetros de vias restauradas, duplicadas ou recuperadas, num total investido de R$170.031.423,44 em 11 obras concluídas.

Os investimentos nas duas últimas ações entregues pelo governador Ciro Gomes foram de aproximadamente R$ 35 milhões, sendo R$ 5 milhões do Tesouro do Estado, na pavimentação de 11 quilômetros da CE-168, no entroncamento da CE-363 - Marruás, no município de Tauá. Já os R$ 30 milhões restantes, que foram aplicados na duplicação de 22 quilômetros do primeiro trecho da CE-085 são do Tesouro do Estado e do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

As obras passaram por serviços terraplanagem, pavimentação, drenagem, obras d'artes correntes e especiais, urbanização e sinalização vertical e horizontal, proporcionando maior segurança aos que trafegam nas regiões. Em agosto deste ano, o Governo do Estado já havia entregue a duplicação de dois trechos da CE-085: Ponte do Rio Cauípe - Variante do Pecém, com 12,56 km, e Variante até a CE 341 (entrada de Paracuru), com 27,84 km. Os trechos correspondem ao segundo e terceiro lotes das obras de duplicação da CE-085, que ao final terá 62 km duplicados, onde foram investimentos R$ 108 milhões.

Para o Secretário Geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), engenheiro Júlio Cavalcanti, responsável pela sinalização e fiscalização das rodovias estaduais, com o último trecho inaugurado da duplicação da CE 085 (da CE-090 até a lagoa do Cauipe), os condutores de veículos que trafegam até o município de Paracuru terão mais segurança. Segundo ele, todo o percurso de quase 100 km está duplicado e sinalizado, proporcionando viagem mais segura e tranquila, em qualquer horário.

"O deslocamento no trecho dará mais consciência ao condutor para respeitar a legislação de trânsito, principalmente o limite de velocidade. E o motorista também vai entender que pela via atravessam pedestres, que têm o direito de fazer a travessia com segurança e respeito dos condutores", ressalta Júlio Cavalcante.

Sobre a inauguração da CE 168, que liga Tauá a Marruás, Júlio Cavalcanti explicou que se trata da continuidade do projeto de pavimentação de vias secundárias do Governo do Estado, interligando distritos a sedes municipais, proporcionando o deslocamento com mais segurança dos moradores dessas localidades. "Com a pavimentação de grandes rodovias estaduais e das rodovias secundárias, o trânsito certamente contará com um componente que dá tranquilidade ao motorista e passageiros: as condições normais de trafegabilidade nas rodovias estaduais".

Já o secretário de Turismo, Bismarck Maia, enfatizou que a duplicação da CE-085 vai incrementar o turismo em todo o Litoral Oeste do Estado. "Com a inauguração deste trecho, ganham o Turismo, o desenvolvimento econômico do Ceará e os cearenses como um todo".

Camilo Santana

O Governo de Camilo Santana herdará do atual nada menos do que 1.247,52 quilômetros em obras que estão em execução nas várias regiões do Estado, com recursos garantidos de R$ 1.156.013.006,86, num total de 42 rodovias, conforme levantamento do Departamento Estadual de Rodovias (DER).

A obra de maior extensão é a restauração da CE-371, num total de 56 quilômetros, que custará ao erário estadual R$ 23.712.333,68. No tocante a valores, o custo maior será empregado nas obras de duplicação e melhoramento do Anel Viário de Fortaleza (BR-020). O investimento previsto é de R$ 224.319.475,17.

Hospital deverá ser vendido

Sobral. Há anos alertando a população sobralense sobre as dificuldades financeiras do Hospital Doutor Estevam, o vereador Estevam Ponte anunciou nesse fim de semana a venda do equipamento. Com a defasagem da tabela de repasses do Sistema Único de Saúde, o aumento da demanda e o fim de convênios com a administração Municipal, o hospital que atende há 40 anos corria o risco de fechar as portas, sendo a venda a única saída encontrada pelo atual gestor.

Após reduzir o funcionamento do Hospital Doutor Estevam a fim de manter parte do atendimento do equipamento, o vereador Estevam Ponte, conhecido como Estevinho, declarou em entrevista no último dia 27 que o hospital está à venda.

Para não desativar definitivamente, a decisão dos diretores proprietários foi a de vender o Hospital Dr. Estevam, que segundo o vereador está em "coma". Ainda conforme ele, três grupos empresariais do ramo da saúde já manifestaram o interesse em adquirir a unidade, entretanto as negociações são mantidas em sigilo.

Ao longo dos últimos anos, o vereador Estevam Ponte, alertou o público sobre as dificuldades que a instituição vem passando. A situação financeira se encontra no limite, segundo o vereador, pois a tabela de repasse do SUS não é atualizada há sete anos. Em coletiva na Câmara dos Vereadores, após uma sessão em novembro, Estevam Ponte afirmou que graças à compreensão da equipe médica, o hospital se encontra funcionando, mas que as grandes despesas e dívidas de impostos atrasados acarretarão na não renovação do convênio com a Prefeitura de Sobral, que se vence neste mês.

Redução

Quem passa pelo tradicional hospital já encontra uma das entradas fechada com cadeado e o atendimento sendo feito com quadro de pessoal reduzido, assim como foi informado que o número de atendimentos também diminuiu.

As dívidas também assolam o outro hospital filantrópico da cidade. Na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, a situação é um pouco melhor, apesar de preocupante. Planejada para atender a uma população de até 500 mil habitantes, hoje atende a mais de 1,6 milhões de pessoas, considerando a população de toda a Zona Norte, além de receber pacientes de outras regiões, como Crateús. A taxa de ocupação mensal é de 100%. Em casos especiais, como a maternidade, essa taxa pode chegar até a dobrar.

Segundo o atual diretor geral da Santa Casa, padre Júnior Melo, ao assumir a direção, o hospital possuía uma dívida de R$ 8 milhões, todas já negociadas.

Diario do Nordeste - Regional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.