30 dezembro 2014

Cidade do Crato há várias noites atormentada pela fumaça de lixo


CRATO: MONTURO A CÉU ABERTO


Nossa reportagem sondou a cidade durante a madrugada e encontramos vários focos de fogo em lixões a céu aberto espalhados pela cidade, como este, localizado no canal do Rio Grangeiro, próximo ao Mercado Walter Peixoto. Por incrível que pareça, esta aparente pequena fumaça de lixo, que já dura alguns dias, consegue, pela força do vento, perturbar moradores a Km de distância. principalmente porque o vento sopra em direção à cidade durante a madrugada, e a fumaça sobe, indo em direção aos bairros da periferia norte.


Às 02:00, uma espessa cortina de fumaça pode ser vista dos bairros Vila Silvestre, Vilalta e partes do Centro, cobrindo a cidade. Na foto acima, um dos focos, a queima de "lixo de monturo", que perdura há vários dias.

Como se não bastassem os graves problemas porque passa a cidade de Crato-CE, moradores de vários bairros da zona norte da cidade, como a Vilalta, Vila Silvestre e partes do Centro estão sendo atormentados há várias noites por densas camadas de fumaça. Pessoas desocupadas, e sem educação tocam fogo em montes de lixo que ficam empilhados ao longo do canal do Rio Grangeiro e Av. Thomaz Ostherne de Alencar, gerando durante a madrugada, uma densa fumaça tóxica e cancerígena provocada pela queima de plásticos e outros materiais sintéticos que invade residências e provoca reações alérgicas. Na madrugada desta terça-feira ( 30 ), nossa reportagem circulou por diversos bairros da cidade em busca dos focos, e descobrimos pelo menos 3 deles, sendo o principal, que atinge o bairro centro e partes da Vila Silvestre e Vilalta localizado dentro do canal, próximo à ponte do Mercado Walter Peixoto, e mais dois focos, sendo um deles ao longo da Av. Thomaz Ostherne de Alencar, próximo à ponte sobre o Rio Saco e Lobo, e o outro na mesma avenida, na "asa", já próximo ao Bairro do Seminário. 

Estivemos com a Sra. Maria da Penha Gonçalves ( 55 ), moradora do bairro Vilalta, que se encontrava com as portas e janelas abertas e falou à nossa reportagem que nos últimos dois dias a situação se agravou bastante, e sem condições de dormir por causa do calor, passa as noites com as janelas abertas, mas estava sendo impossível dormir, devido à fumaça, já que possui alergia. O caso não é diferente do Sr. Cláudio Humberto ( 32 ). também residente na Vilalta, que disse textualmente: "Esta cidade virou uma esculhambação, o sujeito não tem mais direito nem a dormir em paz, preciso acordar cedo pra trabalhar, e não posso nem dormir porque minha casa tá cheia de fumaça".

É bom lembrar que a fumaça exalada pela queima de sintéticos produz gases altamente tóxicos, que podem ser cancerígenos, além de, em pessoas mais alérgicas, provocarem dores de cabeça, náuseas e outros problemas de saúde.

CÁ PRA NÓS - Pelo jeito, quem não possui um aparelho de ar-condicionado em sua residência, está exposto a mais esta mazela, que como sempre alertamos e provamos, está cada vez mais caótica, por falta de políticas adequadas de como administrar bem uma cidade do porte do Crato, e fazer campanhas educativas no sentido de alertar a população sobre os perigos da queima do lixo, além de, claro, as autoridades também punirem exemplarmente quem aflige ou causa mal-estar a população. Sobre os acontecimentos dos últimos dias, até agora, nenhuma autoridade resolveu se manifestar.

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.