14 novembro 2014

Na véspera do feriado da “proclamação” da República: Governo Dilma enfrenta sua pior crise


(Igor Gielow- diretor da sucursal de Brasília  da “Folha de S.Paulo”)
"Mensalão" agora é café pequeno...
Há um ano, em 14 de novembro de 2013, era presa a quadrilha do “mensalão”. Hoje,14 de novembro de 2014,  nov as prisões feitas representam  muito mais gravidade...
Com a nova fase da Operação Lava Jato e a implosão da maior empresa brasileira, o governo Dilma Rousseff enfrenta sua maior crise –e ela está apenas no começo. O alcance das consequências deste 14 de novembro ainda será conhecido, mas o fato é que a presidente reeleita terá muita dificuldade de dissociar-se do mar de óleo viscoso da corrupção que a Polícia Federal descobriu sob os porões da Petrobras.
O que a PF fez hoje entra para a história. Pela primeira vez, há clareza de todas as pontas e intermediários de uma teia criminosa desta dimensão. Altos executivos das maiores financiadoras de campanha do país foram presos. Foram pegos corruptos, corruptores e os agentes que operavam para eles. Claro que ainda falta a cereja do bolo: os políticos que se beneficiaram do esquema. Até aqui, os nomes que circulam por Brasília e o tamanho de seu envolvimento ensejam a construção de uma ala nova na Papuda.
Claro que há gradações distintas entre citações, acusações e a prova real, mas o clima é de pânico. A famosa lista com dezenas de parlamentares e membros do Executivo que pende como uma espada de Dâmocles sobre o Congresso e o governo. O momento de sua revelação está próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.