15 outubro 2014

Numa eleição atípica, médicos iniciam campanha contra o programa “Mais Médicos” e os cubanos que trabalham no Brasil (postado por Armando Rafael)


Em Fortaleza, cerca de 70 estudantes do curso de Medicina da Universidade de Fortaleza ocuparam com faixas uma avenida da cidade para protestar contra o Mais Médicos e o "abandono da saúde". No evento, foram distribuídos adesivos de Aécio. No Cariri, médicos de Barbalha, Juazeiro do Norte e Crato já realizaram dois “adesivaços” pró-Aécio, em frente ao Shopping Cariri em Juazeiro. Como é temporada de romaria (fiéis que vão a Canindé, mas passam um dia em Juazeiro) o "adesivaço" atingiu cerca de dois mil motoristas de todo o Nordeste. O descontentamento com o programa Mais Médicos, uma das bandeiras da presidente Dilma Rousseff, já levou associações médicas, conselhos de medicina e estudantes de dez Estados a declararem apoio ao candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves. No caso dos conselhos, que têm delegação pública, o apoio é indireto e se dá por meio de críticas ao "descaso" com a saúde. No sábado, 18, Dia do Médico, profissionais de Pernambuco farão um "adesivaço" no comitê de Aécio, no Recife. "Vamos mostrar que a gente quer Aécio”, diz postagem na página #ForaDilma, criada por profissionais ligados ao Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e curtida por 14 mil pessoas. "Vamos sair às ruas e mostrar indignação com o atual governo que tanto aviltou a classe médica." O vice-presidente Tadeu Calheiros disse que, ao criar o Mais Médicos, a presidente "desrespeitou a classe".

Um grupo de médicos de Feira de Santana, na Bahia, liderado pelo médico e escritor Eduardo Leite, lançou o movimento "Feira Apoia Aécio", num evento com participação do prefeito José Ronaldo (DEM) e de Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), prefeito de Salvador. No Rio Grande do Norte, um grupo de médicos resolveu bancar do próprio bolso material de campanha pró-Aécio. Profissionais de Caicó, no interior do Estado, postaram fotos e o número do candidato em seus perfis pessoais e profissionais. A Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) reafirmou a adesão a Aécio, que já havia sido assumida ainda no 1.º turno. Em São Paulo, o Conselho Regional de Medicina (Cremesp) vai lançar na próxima semana o resultado de uma pesquisa feita na capital cujo objetivo é mostrar que nem os protocolos mínimos definidos pelo Mais Médicos estão sendo cumpridos.

Estudantes

No Pará, estudantes de medicina de três instituições - Universidade Federal do Pará, Universidade Estadual do Pará e Centro Universitário do Estado do Pará - declararam nesta terça-feira, 14, apoio a Aécio e à reeleição do governador Simão Jatene, também do PSDB, e se manifestaram contra o Mais Médicos. "Eles tratam os médicos como responsáveis pelo descaso na saúde" afirmou o estudante Igor Vinagre. Em Uberaba (MG), alunos de Medicina convidados a dar palestra sobre prevenção do câncer de mama numa unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), semana passada, compareceram usando pins de Aécio e exibiram na tela de projeção foto com nome e número do candidato. A prefeitura abriu sindicância para apurar o caso. De acordo com a controladoria municipal, a lei proíbe propaganda eleitoral no interior de órgãos públicos.

Fonte: Agência Estado, 15/10/2014 

No mais
Cuba infiltrou militares no programa Mais Médicos
(Publicado na coluna “Diário do Poder”, de Cláudio Humberto, 16-10-2014)
Informe reservado “Mensagem Direta de Inteligência” (MDI) ao ministro Celso Amorim (Defesa) atestou que a ditadura cubana infiltrou militares no programa Mais Médicos. A descoberta foi da Base de Administração e Apoio do Ibirapuera, do Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, que recebe gente do Mais Médicos. Ouvido, um suspeito confessou ser capitão do Exército cubano, e que não está sozinho. Amorim nada fez. Militares brasileiros desconfiaram do “médico” por seus hábitos de caserna (cama sempre arrumada, por exemplo). Era o capitão cubano. A infiltração de militares no Mais Médicos repercutiu na Câmara. O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) quer convocar Amorim a se explicar. Bolsonaro avisa que não adianta Celso Amorim negar a existência do informe reservado que lhe foi enviado: ele obteve cópia do documento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.