14 junho 2014

Paróquia de Jardim faz festa pelos 200 anos de criação e Dom Fernando Panico presenteia população com uma relíquia de Santo Antônio –– por Patrícia Silva (*)

(foto: Patrícia Silva)
Com devoção forte a Santo Antônio, a população de Jardim recebeu da Diocese de Crato, no encerramento dos 200 anos de festa, dia 13 de junho, a relíquia do seu padroeiro, em uma celebração que contou com a participação de centenas de fiéis, sendo presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada pelo pároco, Pe. Antônio Aldizío Nunes, pelo vigário paroquial, Pe. Emanuel Dias Alexandre, e pelo  cura da Catedral Nossa Senhora Penha, Pe. Francisco Edmilson Neves Ferreira.
Segundo o pároco, a particularidade com que a comunidade paroquial celebra esta festa é um dos grandes diferencias, “mas sem sombra de dúvidas a doação da relíquia de primeiro grau certificada, (fragmentos de ossos de Santo Antônio), marcará este ano de festividade, pois ela vem como providência divina para fortalecer ainda mais a nossa fé”, afirma Pe. Aldízio Nunes.
Dom Fernando Panico explicou que a relíquiae ex-corpore (do corpo) de Santo Antônio, estava entre as relíquias a serem depositadas no altar da Catedral Nossa Senhora da Penha, porém ela só chegou no dia seguinte da consagração, então a pedido do Pe. Edimilson, ela foi doada a Paróquia de Santo Antônio, em Jardim. Também disse que “devemos ver através dela o exemplo de um homem que viveu entre nós, sendo fiel a Cristo. Nós não adoramos imagens, nem relíquias, nós a veneramos e vemos nela o exemplo de uma pessoa que vivenciou com todo ardor o evangelho de Cristo”, ressaltou.
Com relação a festa do padroeiro, Dom Fernando disse “200 anos não é um ano, isso é prova da fidelidade do povo de Jardim a Deus, isso mostra como vocês são católicos desde as raízes, que possuem uma cultura que não é feita só de tradição mas de valores. Então hoje nós só temos a agradecer a Deus pela história deste povo”.
Outro detalhe inovador foi a criação de uma cidade cenográfica em frente à igreja Matriz, que conta com 14 barracas, onde são vendidas comidas típicas da culinária local, e produtos religiosos, proporcionado um ambiente familiar onde as pessoas que visitam o espaço prestigiam também de apresentações artísticas culturais com os talentos da cidade. Os fiéis demostraram muita emoção e felicidade por este momento de grande festa, como fala a aposentada Josefa Maria da Conceição Freitas, 66, “a festa desse ano está muito boa, estou gostando de toda a organização. Me sinto emocionada com a presença das relíquias aqui em nossa paróquia, tenho certeza que isso vai aumentar ainda mais a fé do nosso povo”.
No decorrer da festa diversos padres de outras paróquias e fiéis de cidades vizinhas, participaram das celebrações, tendo uma grande destaque para a união entre ao paroquianos, segundo o pároco que ressaltou ainda que “assim como as famílias se encontram, as comunidades precisam também se encontrar e a presença delas foi maciça”.
(*) Patrícia Silva é jornalista profissional e Assessora de Imprensa da Diocese de Crato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.