17 maio 2014

Notícias lidas ao nascer do sol -- por Armando Lopes Rafael

   Acordo muito cedo. Às 05:00h já estou lendo, na Internet, as notícias publicadas todos os dias nos jornais do Ceará e de São Paulo. E, a cada vez que desligo o computador, fico convencido de que o Brasil foi mesmo transformado, nos últimos anos, num país surrealista. Hoje não foi diferente. Abaixo – em tópicos – transcrevo e comento algumas notícias que chamaram a minha atenção, neste início de sábado,  17 de maio do ano da Graça de 2014.
A piada da semana
O Supremo Tribunal Federal–STF autorizou repatriar US$ 53 milhões (note bem: de dólares) que “supostamente” seriam do deputado Paulo Maluf (da Base do Governo) que teriam sido desviados de obras públicas quando ele foi prefeito de São Paulo. Ora, essa imensa quantia está no exterior, depositada em nome de Paulo Maluf. Que mal pergunte: por que o "supostamente"?
A Copa das Copas (ou "me engana que eu gosto")
O secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, agiu bem quando recomendou aos turistas alemães para que não apareçam no Brasil durante a Copa do Mundo, "pensando que o Brasil é uma nação como a Alemanha". Pois é. Faltando ainda 26 dias para o início da Copa e o que acontece por aqui? Protestos da população contra a realização da Copa (com carros queimados, bancos e lojas depredadas, rojões lançados contra a polícia), aumento da violência (agora com linchamentos, assaltos e latrocínios), greve da polícia, passeatas de sem-teto, de professores, dentre outras mazelas...
Arre égua
A volta da inflação, a sucessão de greves de motoristas, com centenas de ônibus depredados e milhões de pessoas sem transportes; quebra-quebras, vandalismos, depredações, denúncias diárias, pela mídia, de corrupção de políticos e de autoridades, a palhaçada da CPI da Petrobras... Aliás, os meios de comunicação deviam conscientizar a população de que o lugar de protestos é na urna. É lá que devemos lembrar-nos dos bilhões de reais torrados para fazer estádios “padrão FIFA”, verdadeiros elefantes brancos. Protestar e deixar no poder quem não teve competência no governo é fazer coro com o ambíguo Chico Buarque de Holanda que compôs aquela canção: "Ah! mas esta terra ainda vai cumprir seu ideal: vai se tornar uma imensa Venezuela".
O “Medo de voltar atrás”
Risível, a propaganda eleitoral – na TV –, do partido que está no poder há 12 anos. Ela foi feita para lembrar à população “como era a vida dos brasileiros antes do Plano Real”. Ora, dizer que os “fantasmas do passado” (como são ali chamadas as administrações federais até 2002) “não podem voltar” não assustou a população. O que está nos assustando agora é esta realidade nua e crua dos dias atuais... Ademais é bom não esquecer que Sarney e Collor (fantasmas do passado) fazem parte da base de sustentação do governo atual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.