30 janeiro 2014

MENSALÃO CRATENSE - O que vem a seguir ( Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014 )


Nossa reportagem e demais companheiros de imprensa,  procuramos na manhã desta quarta feira 29/jan, o promotor de justiça Raimundo Parente, para melhor esclarecimento sobre o afastamento dos cinco vereadores do Crato.

Explicou Dr. Parente, que na ação cautelar impetrada pelo Ministério Público, foi pedido o afastamento do prefeito Ronaldo Gomes de Matos, do Secretário de Governo do Município Rafael Branco e de nove vereadores, onde o Juiz  Flávio Bezerra de Moraes, acatou o afastamento apenas dos cinco vereadores: Pedro Alagoano, Marquim do Povão, Nando Bezerra, Celso dos Frangos e Galego da Batateira, por trinta dias, e cinco dias para apresentarem defesa. O afastamento por trinta dias poderá ser prorrogado por mais trinta.

VEREADORES INCLUSOS NO PEDIDO DE AFASTAMENTO NEGADO PELO JUIZ 

Luciano Saraiva, Dárcio Luiz de Sousa,  Henrique leite e Nagela Rolim. Negado também o afastamento do Prefeito Ronaldo e do Sec. Rafael Branco, porém a quebra do sigilo bancário de todos foi aceito. Perguntado se o MP irá se manifestar  mais uma vez , disse que sim, mediante outras  provas, pois estão trabalhando com responsabilidade. Para o promotor, o afastamento  dos cinco vereadores, se deveu às denúncias da compra de votos  para desaprovação das contas do ex prefeito Samuel Araripe, conforme gravações já divulgadas pela imprensa e que  não tem nada haver com as últimas notícias do suposto esquema de pedágio nas doações de terrenos pelo poder executivo, essa  será outra apuração. Os vereadores não querem se pronunciar, Pedro Alagoano, por telefone, em conversa com outros companheiros de imprensa, disse que as providencias de defesa estão sendo providenciadas.

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL  DO CRATO NÃO IRÁ CONVOCAR SUPLENTES.

Por telefone, o presidente da câmara municipal Luis Carlos, disse ao companheiro Marcos Silva, que não irá convocar  os suplentes de vereadores, por ser apenas de trinta dias, o afastamento dos  “edis” só convocaria se fosse por 120 dias. 

Segundo o Artigo Nº 97 do regimento interno da câmara, se o presidente não convocar os suplentes, estará cometendo ato de “improbidade” e os suplentes poderão  recorrer na justiça, visto que se trata de “vaga” sem distinção, confirmou o vice-presidente da câmara, Bebeto, pois não se trata de perda de mandato com 120 dias e que os vereadores suspensos não receberão seus salários.

Em suma:  “Acho que o presidente  Luis Carlos não irá frustrar esse gostinho dos suplentes se sentarem nas belas e traiçoeiras poltronas da casa do povo com seus ternos já bem passados, onde alguns já desfilaram diante do espelho, e até impostaram a voz para dizer, “Nobres colegas” e não vão deixar de ganhar seus 10 milzinhos em trinta dias... e se for prorrogado? E se não voltem?  

Por Ed Alencar
Foto ilustrativa: Câmara Municipal - Dihelson Mendonça


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.