31 janeiro 2014

Chuvas em 59 cidades podem indicar ocorrência de inverno


Ainda não é inverno, mas as últimas precipitações registradas no Estado fortalecem a esperança

Choveu nos últimos dois dias no Ceará. A Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) registrou, até às 11h de ontem, precipitações pluviométricas em 59 municípios do Estado, sendo que a maior ocorrência, de 104,5 mm, foi registrada na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Choveu bastante também nos municípios de Pentecoste, Granja e Jaguaretama, que registraram 57 mm, 46 mm e 38.4 mm, respectivamente. Apesar das precipitações registradas em várias regiões, a Funceme informa que ainda não é o início da tão esperada quadra invernosa no Estado. A previsão é de que as chuvas continuem até hoje em várias regiões do Estado, especialmente na região Centro-Norte. Segundo o meteorologista, Raul Fritz, as precipitações não podem ser consideradas como o princípio da quadra invernosa, que deverá começar na segunda quinzena de fevereiro.

"Ainda não é inverno, mas há um indício positivo, esperançoso. As chuvas dos últimos dois dias e que deverão ocorrer até amanhã, são oriundas de um ramo da Zona de Convergência Intertropical, que se aproximou do litoral do Ceará", informa Fritz. De acordo com as previsões meteorológicas, a referida Zona deverá retornar para o Norte do País e a tendência é que volte a atuar de forma favorável ao Ceará na segunda quinzena de fevereiro, como já é costume, provocando as chuvas da chamada estação invernosa. "Nesse período de retorno é que se prevê o início da estação invernosa no Ceará", acrescenta o meteorologista, destacando que essa é a tendência, que depende ainda da variação atmosférica e das condições oceânicas. A previsão do órgão para hoje é que ocorram precipitações isoladas, principalmente no Centro-Norte do Estado, com chuvas intercaladas por momentos de sol, ainda por decorrência da presença do sistema.

Prognóstico

A Funceme divulgará o segundo prognóstico sobre a quadra invernosa deste por volta do dia 20 de fevereiro, segundo Fritz. O documento trará a previsão climática oficial do órgão sobre as chuvas que caíram no Ceará nos meses de março, abril e maio. Será o último deste ano. "Nessa próxima previsão, veremos se as condições mudaram ou se permanecem as mesmas do primeiro prognóstico", salienta Fritz. No primeiro prognóstico do órgão, divulgado no dia 21 deste mês, a probabilidade de a quadra chuvosa ficar abaixo da média no Ceará foi de 40%.

A previsão foi anunciada durante o encerramento do XVI Workshop Internacional de Avaliação Climática para o Semiárido Nordestino. Com a previsão, o órgão faz um alerta para a possibilidade de a seca ser prolongada em 2014 e deixou em alerta autoridades e lideranças em todo o Estado. Menores probabilidades ficaram para inverno na média e acima dela. De acordo com os dados meteorológicos do órgão, as chances de a quadra chuvosa ficar acima da média, neste ano, é de apenas 25%, contra 35% de permanecer dentro da média.

Açudes

O órgão fez um alerta de que, mesmo que haja chuva em torno da média, não é garantido que os reservatórios sejam abastecidos. Dada a situação de esvaziamento dos maiores reservatórios do Estado, Fritz reforça o alerta afirmando que "mesmo que tenhamos chuvas em torno da média, é provável que não sejam suficientes para abastecer suficientemente os reservatórios", diz. Segundo a Funceme, 113 reservatórios do Ceará, dentre estes os maiores, estão com volume abaixo de 30% de sua capacidade. Somente o Gavião está com volume de 90%.

O volume de água armazenado nos 144 reservatórios monitorados pela Cogerh no Estado é de 5.626.638.511 metros cúbicos. Isto equivalente a apenas 29,91% da capacidade total, segundo os dados são do próprio órgão. O nível hídrico ainda está em nível decrescente.

Situação crítica

Na região dos Sertões de Crateús, a situação hídrica preocupa autoridades e população. O Açude Flor do Campo, que abastece atualmente os municípios de Novo Oriente, Quiterianópolis e Crateús (agora somente com carros-pipas e ano passado transferiu um grande volume de água pelo leito do Rio Poty) está esvaziado, com 3,82% de seu volume total. Caso as chuvas da quadra deste ano não sejam suficientes para recarga do reservatório, a população desses três municípios - mais de 100 mil pessoas - correm o risco de ficar sem água para seu sustento.

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), em reunião em Crateús no final do ano, informou que possui um "plano B" para abastecer Crateús: transferir água novamente, desta vez do Açude Barra Velha, situado no município de Independência, que está atualmente com 5,87% da capacidade.

SILVANIA CLAUDINO
DN

Mais informações

Funceme
AvenidaRui Barbosa,1246
Aldeota, Fortaleza
Telefone:(085)3101.1088
www.funceme.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.