27 novembro 2013

Famílias de baixa renda do Cariri serão beneficiadas com o Brasil sem Miséria


Os gerentes regionais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) Cariri, técnicos e agentes executores estiveram reunidos semana passada na Escola Agrotecnica Federal do Crato, planejando a implantação na região do Plano Brasil Sem Miséria, do governo federal que tem objetivo de retirar da situação de extrema pobreza 16,2 milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha de pobreza, dos quais, dez milhões estão no Nordeste. 

No Ceará, 1,5 milhão de famílias vivem nessa situação, sendo 48,3 % na zona urbana e 51,1 % na área rural, com renda per capta mensal de 70,00. Eles representam 17,79 % de toda a população do estado, ou seja, 8,4 milhões em meio urbano e 24,9 % na zona rural. No Cariri, segundo informações da Karitas Diocesana e do Ministério de Desenvolvimento e Combate a Fome, são mais de 150 mil pessoas em situação de pobreza ou vulnerabilidade, das quais, mais de 41 mil estão nas três maiores cidades da região: Crato com 13 mil pessoas, Barbalha com 7 mil e Juazeiro do Norte com 24 mil pessoas em situação preocupante de miséria. O plano vai contemplar mais de 9 mil famílias de todos os municípios do Cariri, investimento superior a 12 milhões de reais. Cada família poderá obter como empréstimo 2 mil e 400 reais para pagar em três parcelas. 

O dinheiro será aplicado em pecuária, agricultura, criação de animais, processamento de alimentos, indústria rural caseira, artesanato com matéria prima do extrativismo e muitas outras ações que possam lhes dar benefícios que garantam a sobrevivência familiar.

O Plano Brasil Sem Miséria trabalhará melhorias na renda familiar, acesso a serviços públicos, saúde, educação, abastecimento de água, esgotos, energia elétrica, documentação, ausência de produtividade e inclusão social e produtiva. Para ter direitos aos benefícios as famílias devem está inseridas no Cadastro Único Nacional, isto é, estarem participando dos programas sociais do governo. A ematerce é o órgão responsável pela execução do programa no Cariri e está realizando o processo de inclusão e cadastrando as famílias com os perfis exigidos. A gerente regional, Elcileide Mendonça acredita no efeito positivo do Brasil Sem Miséria no Cariri, uma das regiões detentora dos maiores índices de pessoas vivendo em estado de vulnerabilidade social. 

O secretário extraordinário para a Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a fome, Tiago Falcão, disse que o programa, em outras regiões do País onde já está implantado, os efeitos são positivos. No Ceará, por exemplo, disse ele, o Plano Brasil Sem Miséria influenciou na expansão da cobertura do Bolsa Família, passando de 1,03 milhão de beneficiários para 1,07 milhão. O beneficio médio também cresceu saindo dos 98,00 para 120,00. Falcão espera que esses mesmos impactos positivos também sejam sentidos na população carente do Cariri.

Uma das exigências do programa é a família beneficiária ter a posse do terreno ou do espaço aonde será montado o pequeno negócio. Antonio Nogueira Batista é sociólogo e trabalha há 20 anos como agente social. Ele acha que os resultados positivos do Brasil Sem Miséria serão imediatos no Cariri, região que, para ele, tem uma população trabalhadora, criativa e o que lhes falta é apenas oportunidades e recursos financeiros, e são exatamente as condições que o plano oferece. Para melhores informações, os interessados devem procurar os escritórios da ematerce no Cariri.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.