22 setembro 2013

Dom Fernando Panico abrirá no próximo dia 20 de outubro as comemorações do ano do centenário de criação da Diocese de Crato

São Fidelis de Sigmaringa,Co-padroeiro de Crato

   Ocorrerá no próximo dia 20 de outubro, a solenidade religiosa de abertura das comemorações alusivas ao ano-do-centenário de criação da Diocese de Crato, erigida como “igreja-particular” – pelo Papa Bento 15 –, em 20 de outubro de 1914. A cerimônia religiosa constará da dedicação da igreja de Nossa Senhora da Penha como catedral (até hoje esta dedicação não aconteceu), além da inauguração de uma nova mesa de celebração da igreja-mãe da Diocese de Crato. A nova mesa – seguindo uma determinação litúrgica para as catedrais – será confeccionada em pedra granito.
     Outra novidade é que a nova mesa de celebração da Catedral de Crato guardará, no seu interior, relíquias de seis santos da Igreja Católica. Conseguidas e doadas por Dom Fernando Panico, essas seis relíquias “ex-corpore” (ou seja, retiradas do próprio corpo desses santos) são guardadas em pequenas e artísticas “tecas” de metal, as quais já se encontram em poder do Cura da Catedral, padre Edimilson Neves.

De quem são essas relíquias

 As relíquias contêm fragmentos dos ossos de São Fidelis de Sigmaringa (a quem também foi dedicada a capelinha construída por Frei Carlos Maria de Ferrara, fundador de Crato e, por isso mesmo, considerado co-padroeiro desta cidade), e de ossos de São João Bosco e de São Leopoldo Mandic. As outras “tecas” contêm amostras de sangue do Padre Pio (foto acima)  e do Beato João Paulo II (foto abaixo). A última das seis relíquias possui fios de cabelo de Santa Paula Frassinetti, fundadora da Congregação de Santa Doroteia.

Relíquia "ex-sanguine" de João Paulo II   
     
 (Texto: Armando Lopes Rafael)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.