02 agosto 2013

Para você refletir - Por Maria Otilia

Temos vivido muitos momentos de protestos,de insatisfação,  e por que não dizer  de decepção principalmente no campo da política. Aqui, no município do Crato, nos inquietamos com a falta da efetivação  de políticas públicas necessárias  para o desenvolvimento do nosso município.Bem como projetos realmente de interesse coletivo oriundo da esfera municipal, estadual e federal. Por último existe toda uma inquietação com a possível mudança do Parque de Exposições para outra  localidade.Lembrando que em outros momentos, aconteceu várias reuniões e ficando acordado junto ao governador do estado a reurbanização do atual parque. Mas infelizmente ficou apenas no papel, como tantos outros projetos que sofrem da descontinuidade entre governantes. Daí surgir a necessidade de postarmos uma fábula interessante que fala do "envolvimento" e" comprometimento" que deveriam ter,  todos os nossos representantes políticos, eleitos por nós. Esta fábula fala de um porco e de uma galinha. Trazendo para a realidade, ambos remetem ao sentido de assumir uma obrigação ou promessa firmada com outra parte. Faça uma boa leitura !

                                                       A GALINHA E O PORCO


Estavam um dia o porco e a galinha passeando pela fazenda, quando chegou o fazendeiro e lhes propôs um desafio: eles seriam responsáveis por preparar um café da manhã diferente a cada dia da semana pelas próximas duas semanas. No caso de falha, definida pela falta de um cardápio variado em um desses dias, o café da manhã seria preparado pelo próprio fazendeiro que, sem opção, prepararia bacon com ovos para começar o dia.
Estavam ambos motivados, o porco e a galinha, a cumprir a missão e entregar um cardápio diferente a cada dia pelas próximas duas semanas. Nos primeiros dias tudo correu bem, o porco sempre de maneira pró-ativa começava o dia a pensar no cardápio para o dia seguinte, dividia as tarefas necessárias para separar os ingredientes para a nova receita, pensava em formas inovadoras de cumprir as metas e era ajudado pela galinha que cumpria as tarefas a ela atribuídas.
Com o passar dos dias, as receitas ficaram cada vez mais elaboradas e o porco gastava grande parte do seu dia preparando os pratos que seriam servidos ao fazendeiro. Com isso não tinha tempo para atribuir as tarefas para a galinha. Que por sua vez aproveitava o tempo livre para ciscar o chão e procurar minhocas. Isso limitava o tempo disponível ao porco que trabalhava ainda mais para cumprir as metas.
O final dessa fábula você já pode prever: o fazendeiro não é atendido nas suas solicitações, o porco vira bacon e a galinha, depois de ceder um ovo, continua ciscando e procurando minhocas como se nada tivesse acontecido…

NÃO BASTA APENAS SE  ENVOLVER...COMPROMETIMENTO  É MAIS EFICAZ !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.