31 julho 2013

As notícias da 4ª feira dentro do seriado: "Coisas (desta) república - por Armando Rafael

Ah! Esta República Federativa do Brasil!   a imprensa desta 4ª feira traz algumas notícias que merecem reflexão...

A bem dizer

Ninguém de sã consciência pode discordar do fato de que  o atual governo brasileiro se assemelha a uma nau sem rumo. Faltam  estratégias e planejamento de longo prazo na área econômica. As decisões pontuais estão levando o País ladeira abaixo. Na terça-feira foi divulgada a notícia de que as empresas brasileiras com ações em bolsa perderam este ano nada menos que R$ 249 bilhões (valor de mercado).

Tá feia a coisa



Diminuição na conta da luz

Foi anunciado que o Tesouro Nacional vai pagar R$ 6 bilhões e 700 milhões de reais referente às quantias descontadas das contas de energia dos consumidores brasileiros. Ora, como quem paga as contas do Governo Federal são os contribuintes, isto significa que, em resumo, somos nós mesmos que vamos pagar o desconto concedido por dona Dilma (visando a reeleição dela)... Agora a “gerentona” deveria ter humildade de voltar à televisão para informar à população que o desconto nas contas de energia – anunciado por ela  às vésperas do 7 de Setembro passado – ocorreu de maneira diferente do planejado.

Sacola de mágicas

E como o Governo Federal vai pagar R$ 6 bilhões e 700 milhões de reais que está devendo às empresas do setor elétrico? Na sacola das mágicas do Planalto, uma alternativa é recorrer à antecipação dos dividendos do BNDES, previstos para serem pagos relativos ao exercício de 2014. Bom lembrar que os dividendos de 2013 já foram antecipados e utilizados para cobrir outros déficits.

Vade retro


Enquanto não temos educação, segurança e saúde pública de qualidade e as estradas continuam esburacadas, o governo brasileiro gastou R$ 689 milhões, em valores atualizados, apenas com adicionais salariais para os militares que servem na missão das Nações Unidas no Haiti, no período que vai do início da operação, em 2004, até dezembro de 2012. A informação foi publicada na “Folha de S.Paulo” desta 3ª feira que acrescenta: “Um terceiro-sargento, por exemplo, que recebe no Brasil em média R$ 2.700 líquidos, obtém mais US$ 3 mil (R$ 6.700) mensais pela missão no Haiti --há hoje 231 terceiros-sargentos atuando naquele país”.

Para reflexão

Lá se foi o Papa Francisco! Mas deixou-nos um recorde: As solenidades da Praia de Copacabana foram as maiores manifestações populares já ocorridas nos 513 anos de existência do Brasil. Como gostava de dizer uma conhecida personalidade: “Nunca antes na história deste país”, uma mega multidão (o pico foi 3 milhões e 200 mil pessoas) havia se reunido num único local, em encontros onde não ocorreu sequer uma pequena discussão. Não padece dúvidas: a visita do Papa Francisco mexeu com as estruturas morais e sociais deste país continental em crise profunda! Papa Francisco, este é, realmente, “O Cara”.  O resto é “quinta categoria” de propaganda enganosa. Como gosta de dizer Ciro Gomes...

Apagão do “poste”

Na última pesquisa Ibope, a avaliação da presidente Dilma caiu 24 pontos porcentuais, tendo a avaliação "ruim" empatado com a "ótima" (31%).

Arre égua

A sinceridade do Papa Francisco parece ter contaminado (ainda que por breves instantes) a “gerentona”. Ao declarar que não cabe o movimento "Volta Lula", dona Dilma – num raro momento de sinceridade – declarou: "Lula não vai voltar (ao governo) porque ele nunca saiu".  Moral da opereta buffa: Ao dizer que Lula nunca saiu do governo, Dilma assume que não tem brilho próprio, que não governa sem recorrer a seu criador, que vive em clara ligação de dependência com o ex-presidente Lula, o qual, na verdade, nunca saiu de cena, pois, na prática, temos um governo a quatro mãos e duas cabeças.

Surreal

Embora dona Dilma ainda tenha 17 meses na Presidência, o saldo de seu governo é este: não cumpriu as promessas de campanha, não fez as reformas anunciadas, não concluiu obras iniciadas há dez anos por Lula (por exemplo: Transnordestina, transposição das águas do rio São Francisco, etc.), e não conseguiu reduzir as altas taxas dos juros.  Pior: manteve as alianças espúrias do PT a chamada “base do governo”, comandou uma política externa medíocre e pusilânime, piorou nossa economia. Além de ter ficado deslumbrada com o luxo, benesses e mordomias de Brasília...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.