30 abril 2013

O zumbi "dimenor" só tem uma ideia fixa martelando seu juízo: MATAR !


A sociedade se desobriga da culpa, clamando por justiça e gritando palavras de ordem e frases de efeito como "pobreza não é desculpa". Claro que não! se pobreza fosse a ponte para o crime, eu já estaria do outro lado a muito tempo. Mas o que então levam esses garotos e garotas a cometerem tais atrocidades?
Ninguém quer saber, mesmo estando refém desses zumbis, a sociedade prefere combater o efeito e não saber a causa. Acredita piamente que mexendo e alterando a bíblia que protege esses delinquentes assassinos, ou seja, o ECA, resolverão o problema. Sinto informar que o prato proposto para essa vingança nós comeremos quente, nem adianta assoprar.
Te informo que eu não concordo com o tratamento dado a essas bestas desumanas pelo sistema penal. Não acho que eles têm recuperação, e ainda que tivessem eu não acho que mereçam essa chance. Então pensamos juntos fazendo uma comparação vulgar, digamos que eles sejam formigas que roubam nosso açúcar. Daí só nos restam duas alternativas, ou dividimos o açúcar com o formigueiro, ou exterminamos o formigueiro. ( a terceira seria dar condições para que elas comprassem seu próprio açúcar, mas essa está descartada)
Podemos prender as formigas que nos roubam, ou até eliminar, uma a uma. Mas nunca conseguiremos proteger totalmente o açúcar e o formigueiro vai estar sempre produzindo formigas famintas. Sacou? Ah, mas eu dizia que pobreza não justifica esse desvio para o crime. Ok! talvez não numa família estruturada, onde haja repasse de valores morais e sociais, como foi comigo e certamente contigo. Mas o que dizer de uma família sem essa base? pai cumprindo pena em algum presidio (ou morto), mãe viciada, irmãos maiores desajustados e os menores aprendendo a arte do crime, recurso que logo usa se quiser sobreviver.

Existem outras famílias que não fazem parte desse contexto perverso, claro, embora, por forças das circunstâncias, descendam do mesmo espaço geográfico. O Estado faz o que por essas pessoas? Se você classe média não se sente protegido pelo Estado, que dirá dessas gentes?
Pois bem, é aí que entra o vilão da história, o terrível, o maquiavélico fazedor de zumbis, o criminoso "dimaior". Geralmente são indivíduos de grande poder de argumentação, treinados para serem bons persuasores. O foco é aquele menino solto na rua, sem creche ou escola (ou depois do expediente escolar) que tem que se virar sozinho enquanto os pais trabalham. A ideia é fazê-lo ver que ele é um excluído, não pelo seu Governo, mas pela sociedade burguesa que se recusa a compartilhar qualquer coisa que seja. "A burguesia fede, a burguesia quer ficar rica", quer os shoppings só pra ela, o automóvel de luxo, a prata e o ouro, as roupas de grife. Essa gente foi escravocrata no passado, escravizaria ainda se pudesse, eles têm nojo de pobres, odeiam favelados. Esses são os argumentos usados para se fazer um zumbi dimenor, sob a pressão danosa da massificação no cérebro vai se moldando um revoltado que logo perde quaisquer resquícios de valor à vida, seja a dele ou a do "burguês".
Não estou querendo atrair o seu olhar piedoso para esses "coitados", não é isso. Estou apenas querendo que a sociedade, se quiser ter um pouco de paz, cobre dos governantes uma atitude eficaz para acabar com a "fábrica" de criminosos menores.

Um governante que não protege seu povo é tão culpado quanto o fazedor de zumbi.

Joilson Kariri é poeta e compositor, dentre outras atividades


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.