19 abril 2013

As notas desta 6ª feira (Armando Rafael)

ExpoCrato: volta a ideia da transferência do local

Quem pensou que o Governo do Ceará havia esquecido o projeto de construir novo parque para a ExpoCrato deu com os burros n’água. A ideia voltou. E voltou forte pois, agora, conta com o apoio do novo prefeito cratense. Segundo o Secretário das Cidades, Camilo Santana,o governador Cid Gomes ficou de definir a data de um  encontro com as lideranças cratenses no qual garantirá que o patrimônio o patrimônio da ExpoCrato permanecerá no Crato. Só que em outro local, num bairro periférico. Já o terreno onde hoje funciona a ExpoCrato será doado para a expansão da Urca. 

Tudo será feito na base da paz e amor

E se houver reação contrária? O governador Cid Gomes disse que não vai brigar com a população cratense, nem se incompatibilizar com ninguém para construir um empreendimento em torno de 40 milhões de reais, o qual – segundo ele – é de total interesse coletivo do município, mas admitiu: voltará  a conversar, em breve com as lideranças cratenses,  sobre o assunto.

Bairro do Seminário 1

Faz uma semana. Ocorreu em Crato uma audiência pública para debater as ações de urbanização e recuperação ambiental no bairro Seminário. As obras a serem feitas no bairro do Seminário, em Crato, fazem parte do conjunto de ações do Programa de Desenvolvimento Econômico Regional - Cidades do Caerá / Cariri Central, executado pela Secretaria das Cidades, do Governo do Ceará.

Bairro do Seminário 2

Segundo a Secretaria das Cidades, a área do bairro do Seminário, localizada na cidade de Crato, será beneficiada com uma ação de recuperação ambiental e requalificação urbana, que integra as ações do projeto Cidades do Ceará – Cariri Central. Ao todo, serão investidos R$ 19 milhões no projeto de reurbanização do espaço do bairro do Seminário.

Incompetência

Para aumentar a taxa Selic em 0,25 ponto porcentual seria melhor o Banco Central ter deixado tudo como estava. Este aumento nanico não vai resolver nada.  Como haverá eleições presidenciais em 2014, dona Dilma acha melhor fazer a coisa homeopaticamente. O certo seria dar um choque na inflação, já que está generalizada, elevando os juros da taxa Selic para 8%. Ou, melhor ainda, chamar Henrique Meirelles de volta.

Triste

Quando estiver nesta 6ª feira em Caracas para prestigiar a posse de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, estará dando apoio formal, pretensamente em nome de todos os brasileiros, a um governo cuja legitimidade é, no mínimo, controversa...

Um dia atrás do outro

Às vésperas de novas eleições no Paraguai, o presidente daquele país, Federico Franco comenta as denúncias de falsificação no processo eleitoral na Venezuela – cujo resultado vem sendo questionado por acusações de fraude –- e compara o que os países vizinhos fizeram com o seu país. "Nós fomos expulsos do Mercosul para que entrasse a Venezuela: e olhe o que aconteceu. O problema de algumas chancelarias do Mercosul é como sair do imbróglio no qual se meteram",

Perguntinha ingênua

Se 93% dos brasileiros querem reduzir a maioridade penal, o que os deputados e senadores estão esperando?

Disse tudo

A professora de Direito da Universidade de Columbia (EUA), Sarah Cleveland, afirmou que o presidente do Superior Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, é o símbolo de uma promessa para um Brasil novo, compromissado com a diversidade cultural e a com a igualdade. Ficou faltando, apenas, ela ter lembrado os compromissos do ministro com a honestidade e com a ética, tão importantes para nós no atrasado Brasil dos dias de hoje.

Lá, como cá, más fadas há

Nesta 5ª feira, 1 milhão de argentinos foi às ruas protestar contra a corrupção no governo do casal Kirchner, que já dura dez anos. Logo, logo os Kirchner ganharão do finado Chaves, em termos de longevidade e má administração.  A população argentina aumenta sua insatisfação contra os malefícios que tomaram conta daquela nação. E pediu mais rigor no combate à crescente criminalidade e os escândalos de corrupção que envolve empresários amigos do casal Kirchner, além do uso abusivo e ostensivo por parte do governo da rede nacional de rádio e TV e da publicidade oficial. Aumentou também a pobreza na Argentina. Nesta quinta-feira, a ala rebelde da Confederação Geral do Trabalho (CGT) – principal central sindical do país – disse que a pobreza na Argentina atinge hoje 27,2% da população. São os frutos – ontem, hoje e sempre – dos regimes inspirados no socialismo. Já o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), afirma que aquele país teria apenas 5,4% de pobres. Resta uma esperança: que o brasileiro desperte amanhã, como o argentino já despertou hoje.

No mais

Não é o tomatezinho que subiu. É a inflação de volta, estúpido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.