03 janeiro 2013

Vereador Amadeu de Freitas promete continuar fazendo a oposição de sempre - Por: Wilson Rodrigues


O vereador eleito do Crato pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Raimundo Amadeu de Freitas, comentou a derrota do candidato de seu partido a sucessão municipal, dizendo que em 2011 foi trabalhada a construção de uma aliança que contemplasse as agremiações da base aliada do governo federal como o PSB, PC do B e o PMDB, com o PT encabeçando a chapa. Com a aproximação das eleições as conversas não evoluíram e os partidos preteridos decidiram seguir caminhos diferentes, deixando o PT sozinho. Embora não conheça o projeto que o prefeito eleito Ronaldo Gomes de Matos PMDB, construiu para administrar o município nos próximos quatro anos, Amadeu espera que o programa atenda as necessidades da população e que o município encontre o caminho do desenvolvimento. Conforme o vereador eleito, o diretório municipal do PT decidiu que vai ser oposição ao próximo governo municipal do Crato e esta vai ser a sua atuação na câmara de vereadores, desempenhando uma linha dura, mas com muita responsabilidade dentro dos eventuais indícios de irregularidades. Garantiu que não vai fazer nada que fuja as atribuições de um vereador que é o papel de fiscalizador denunciando as anormalidades mediante as provas existentes, por entender que este é o trabalho que interessa a coletividade e importante para a democracia. Para Amadeu de Freitas, o problema do desvio de conduta, do mal feito e da corrupção na gestão publica acontecem quando os instrumentos de controle do poder publico não funcionam. Como a câmara municipal é um poder de controle externo do executivo, alguém tem que cumprir essa função e cabe mais a quem está na oposição, disse Amadeu.

Amadeu de Freitas disse ainda que não abre mão de sua participação nos debates e discussões que envolvam os caminhos do Crato e disse que vai ficar longe daquela posição de torcer contra ou da sectária de quanto pior, melhor. “Para se contribuir com uma administração publica não precisa se inserir no adesismo de um governo. Esse papel de colaborador pode ser desempenhado positivamente estando na oposição, basta haver entendimento e respeito de ambos os lados”, disse Amadeu. A sua expectativa é acompanhar de perto e com bastante atenção o que o projeto do prefeito Ronaldo reserva para melhorar a saúde, a educação, geração de emprego e renda no município, alem da infra estrutura e os serviços sociais. Para ele o município cratense vem de um longo período de poucos investimentos públicos e privados e muito distante da dinâmica da Região Metropolitana do Cariri e ficado fora do atual momento oportuno que o País tem oferecido aos municípios interioranos. Espera que o novo prefeito do Crato apresente um projeto que responda a expectativa de elevar o município ao patamar desejável em nome de um desenvolvimento sustentável que possa incluir a população em um processo de acesso a renda, ao trabalho e ao meio ambiente.

Raimundo Amadeu de Freitas foi eleito vereador pela primeira vez em 1996, vindo a ser reeleito em 2000 e perdeu as eleições em 2004 e em 2008 não foi candidato. Em 2012 foi eleito com 610 votos, ficando na penúltima posição da lista dos 19. Desde as eleições de 1988 que o Partido dos Trabalhadores elege representantes para a câmara municipal do Crato, exceto nas eleições de 1992 e 2004. Em 1988 elegeu Ronald Albuquerque e Expedito Guedes. Em 96 Amadeu, em 2000 Valdetário Brito e Amadeu, em 2008 Mara Guedes e finalmente em 2012 Amadeu pela terceira vez.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.