21 novembro 2012

Ronaldo e Samuel comentam sobre o elevador do bairro seminário - Por: Wilson Rodrigues


ELEVADOR PARA O BAIRRO DO SEMINÁRIO É UM SONHO ANTIGO PARA UM PROJETO ATUAL


O prefeito eleito do Crato, Ronaldo Gomes de Matos PMDB disse que vai colocar sua administração na linha de frente em defesa da construção do elevador ligando o centro da cidade ao Bairro do Seminário. Considera uma obra importante do ponto de vista turístico, cujo projeto não pode ficar fora da pauta das prioridades de seu governo porque, segundo disse, o Crato é que é a verdadeira cidade turística da região por ser um Oasis do Cariri com suas belas fontes, berço da historia política e cultural do País e outros atrativos e acrescentou. “Mas para que nossa cidade seja incluída no calendário turístico nacional o poder publico tem a obrigação de criar infra estrutura capaz de garantir segurança, visibilidade e comodidade aos que aqui chegarem”, disse o prefeito eleito. Por outro lado o prefeito atual, Samuel Araripe PSDB, considera o elevador uma obra social e turisticamente importante e justificou. “Durante meus doze anos como gestor, por dois momentos tentei fazer a obra e não consegui por razões muito simples. Primeiro, na condição de vice prefeito de Walter Peixoto, fomos algumas vezes a Brasília, na companhia do senador Sergio Machado e não conseguimos recursos. Em 2010, já como prefeito, tentei inseri-lo no projeto de requalificação da encosta do seminário e o Banco Mundial rejeitou. Espero que o meu sucessor consiga fazer o elevador e assim realizar o sonho de todos nós cratenses”, finalizou Samuel Araripe.

A idéia de construir o elevador ligando o centro do Crato ao Bairro do Seminário tem quase cem anos e é de autoria do arquiteto cratense, Julio Saraiva Leão que no inicio do século passado, fez o projeto e sempre entregava a todos os prefeitos que eram eleitos no município, conforme disse a sua filha, a artista plástica Telma Saraiva. Ela conta que, o único gestor municipal na época a se interessar pelo projeto foi Alexandre Arraes de Alencar em 1937 e que veio a falecer em 1943 e acrescentou. “Mesmo assim meu pai nunca desistiu do sonho até o dia de sua morte em 24 de maio de 1971. Vinte e seis anos depois, em 1997, o então prefeito Raimundo Bezerra, de saudosa memória, demonstrou interesse em fazer o elevador, chegou até confeccionar uma maquete, mas morreu em outubro de 1998 e mais uma vez o sonho do meu pai foi frustrado”, disse Telma Saraiva.

O vice prefeito eleito do Crato, Raimundo Bezerra Filho, entende que a construção do elevador é viável e de baixo custo em torno de 10 milhões de reais e de manutenção barata, podendo-se cobrar de seus usuários uma tarifa de 10 centavos a 20 centavos. Raimundo Filho não ver nenhum empecilho o Crato lutar pela execução desse projeto a exemplo de Juazeiro do Norte que vai instalar um bondinho ligando o centro a Serra do Horto e Barbalha um teleférico até o Balneário do Caldas. Explica o vice prefeito que o elevador para o Seminário consiste apenas em algumas caixas de concreto e uma passarela. “Digo que é uma obra simples, mas que muda a visibilidade da cidade por ser um projeto visionário e de extrema importância para o desenvolvimento urbano. Se este elevador fosse construído nos próximos 4 anos eu estaria realizando dois sonhos: o primeiro como participante da gestão do prefeito eleito Ronaldo Gomes de Matos e o segundo ver concretizada a iniciativa de meu pai Raimundo Bezerra que abraçou a idéia do arquiteto Julio Saraiva”, disse o vice prefeito eleito. Ele também informou que o arquiteto Alexandre Landim, responsável pelo plano de requalificação das Praças e ruas do Crato, já foi consultado sobre a possibilidade de adequar o projeto a modernidade arquitetônica atual.

Alexandre Landim disse que é possível a atualização do projeto dentro dos conceitos da acessibilidade urbana e é quase uma obrigação dos gestores públicos no que concerne a mobilidade humana. Para o arquiteto o elevador do Seminário valorizaria todo o plano arquitetônico do Crato que já é uma cidade referencia com suas praças e ruas centrais modernizadas. O jornalista Osvaldo de Sousa publicou na pagina 84 de seu livro “Andanças e Lembranças” que o elevador ( plano inclinado do moro do seminário ), alem de ser um traço de união entre as partes alta e baixa da cidade, traria três importantes pontos como geração de renda para o município, resolveria o problema de acesso e estimularia o turismo.

Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

2 comentários:

  1. Muito importante a instalação do elevador entre a cidade baixa e cidade alta.Por outro lado pedimos aos novos gestores que lembrem-se do nosso grande problema (Rua Tristão Gonçalves), que há vários anos sofre com a vala suja, e na época do inverno é um verdadeiro caos.Entra e sai prefeito e nada é feito.Façam uma visita e veja quantos buracos existem,inclusive com a placa de obras....

    ResponderExcluir
  2. Muito importante a instalação do elevador entre a cidade baixa e cidade alta.Por outro lado pedimos aos novos gestores que lembrem-se do nosso grande problema (Rua Tristão Gonçalves), que há vários anos sofre com a vala suja, e na época do inverno é um verdadeiro caos.Entra e sai prefeito e nada é feito.Façam uma visita e veja quantos buracos existem,inclusive com a placa de obras....

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.