20 novembro 2012

Movimento religioso atrai dezenas de pessoas no Crato


MISSÃO RESGATE 
 
A comunidade começou pequena em 2001 com um grupo de oração, e se expandiu para fora do Cariri através de missionários e trabalhos sociais.  

O trabalho começou apenas com duas pessoas que se reuniram para rezar pelo Crato e pelo Cariri. Depois foi crescendo, reunindo pessoas de várias cidades até se transformar em verdadeiro fenômeno religioso, reunindo semanalmente mais de três mil pessoas para celebrações em Crato. Assim pode ser resumida a história da Missão Resgate, uma comunidade católica leiga, coordenada pelo advogado e radialista Geraldo Correia e que conta com apoio da Diocese do Crato, de vários religiosos, como Madre Feitosa, e participação de centenas de pessoas.

A comunidade começou pequena em 2001 com um grupo de oração, mas hoje se expande para fora do Cariri. Há trabalhos missionários e sociais realizados pela Missão Resgate também na Amazônia, além de grupos nas cidades de Juazeiro, Iguatu, e Milhã. Para Geraldo Correia, o estímulo para iniciar o trabalho foi a constatação de que as pessoas estão longe de Deus. “Na época eu era estudante universitário e a gente observava que quase ninguém falava de Deus. Havia uma distância muito grande entre as pessoas e Deus, e resolvemos fazer um grupo de oração para pedir a Deus que olhasse para nossa juventude, as pessoas, nossa cidade, nossa região”, afirmou.

As orações inicialmente eram feitas na Casa de Caridade do Crato, e passou um ano para que chegasse a 30 pessoas. A partir daí o crescimento foi se dando. Desse grupo nasceu uma comunidade de missionários que vive em prol da evangelização. Atualmente são cerca de 400 missionários e missionárias que dedicam parcial ou integralmente seu tempo à pregação. Os que são consagrados vivem em comunidades e fazem trabalho pastoral e social. “A nossa ideia é ajudar também as pessoas carentes com a distribuição de comida e roupa. Além disso, resgatamos pessoas das drogas e do álcool”, afirma Geraldo.

A Missão Resgate ainda faz um trabalho nos meios de comunicação, com a Rádio Educadora AM, além de evangelizar via jornal escrito e por meio do site do movimento. Porém, o ponto alto da Missão Resgate são as reuniões nas quartas-feiras, quando mais de três mil pessoas se dirigem à quadra do Colégio Pequeno Príncipe e participam de uma celebração.

ENTENDA A NOTÍCIA

As celebrações do movimento são simples, sem grandes artistas ou pregadores famosos. Mesmo assim, o Resgate tem crescido, procurando falar de Deus e evangelizando por meio de ações sociais. 

Tarso Araújo/Especial para O POVO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.