10 agosto 2012

CRONIQUETA - POR ANTONIO MORAIS

Nas voltas que o mundo dá, no final da década de 60 do século passado, um famoso fazendeiro dos Inhamuns, trouxe uma filha para estudar no Crato. Alugou o melhor pensionato e a matriculou no Colégio Diocesano, o melhor da região naqueles tempos idos.
Em breve tempo, a turma da classe começou a observar os olhares, as atenções e a lhaneza no trato da menina moça para com um colega de sala de aula. O zum zum zum voou rápido pras brenhas dos Inhamuns e o pai da moça veio ao Crato a retirou do colégio e a mandou para alem fronteiras, alegando que uma dos Inhamuns não podia namorar um rapazola cujo nome não era “marca” de família.

Três décadas e meia depois, o famoso fazendeiro contraiu uma doença grave, e, em fase terminal, veio ao cariri, desta feita, procurar atendimentos médicos no Hospital São Vicente de Paula, em Barbalha.

No terceiro dia, conversando com o medico que o atendia, procurou saber sobre sua genealogia e, para surpresa, o medico era filho daquele de cuja descriminação fora vitima. O mundo é um redemoinho, e, nas voltas que o mundo dar ficam muitos ensinamentos e lições de grande significado. Pense nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.