14 agosto 2012

“ÁGUAS DO CRATO”. - Por: Ed Alencar


POPULAÇÃO TEM ABASTECIMENTO DE 95%, DE REDE ESGOTOS 30% E TRATAMENTO 0%.

De acordo com a legislação de janeiro de 2007, onde o Governo Federal obriga todos os municípios da federação, elaborarem seus planos de “SANEAMENTO BÁSICO” a cidade do Crato, tem o privilégio de ser abastecida com 95% das águas especiais das nascentes e de  poços artesianos  enquanto no tratamento de esgoto é 0% , já a rede coletora, estima-se em  30% degradada e sub-mencionada, dados  que divergem dos índices do Governo do Estado conforme gráficos. O governo do Estado através da Secretaria das Cidades, por meio do PPA-Plano Plurianual , investirá  em 2012 até 2015 o montante de 1,bilhão e 300 milhões de reais, distribuídos entre : ESTADO, MUNICIPIOS E CAGECE.  Conforme gráfico.

Estes aplicativos vão para ampliar o sistema de tratamento  e distribuição da água, e na implantação da rede de esgoto e no tratamento do lixo reciclavel. O governo prioriza dez (10) cidades da área metropolitana do Cariri.

EM DÉBITO: O Crato há muito tempo está em debito no tratamento e recolhimento da nossa água usada. Em 2000 no governo de Moacir Siqueira, construiu nas proximidades do palmeiral, uma lagoa para esta finalidade, mas, sem sucesso algum, reprovado por órgãos como IBAMA e especialistas na área. Sua utilidade hoje é para “CAPIM”. Para a Drª. Claire Anne, analista da GOGERH, que há muito tempo vem se preocupando com esta falta de ação e realização das autoridades, mostra a inviabilidade da área escolhida, uma vez que: Os tanques construídos captariam apenas às águas poluídas de um único rio, o rio Granjeiro.  Ela conclui: O correto seria a construção das Lagoas de Estabilização entre os limites de Crato e Juazeiro do Norte, onde os três rios: Batateira, Granjeiro e Saco Lobo se unificam formando o Batateira.

Entrevistando o prefeito Samuel Araripe, ele faz um balanço da existência de uns 50 municípios que ainda comandam seus abastecimentos d’água  e esgoto, oferecendo uma melhor tarifa para a população, como exemplo  o Crato, com taxa bem menor que os preços da CAGECE. A desvantagem é a inadimplência. Fazer saneamento básico é coisa CARA, motivo de tantos municípios pequenos não poderem realizar. Das riquezas desse pais, 63% fica com a UNIÂO, 23% com os ESTADOS e 14% fica para 5.700 Municípios. O certo, seria diminuir as contra- partidas para o,o1% , para que se possa fazer saneamento. Completa Samuel: fiz meu dever de casa aprovando o plano diretor de desenvolvimento urbano, o plano de requalificação urbana, reforma administrativa e o plano de saúde ambiental. Pouca gente sabe que o Crato já tem o zoneamento urbano, com lei, definindo o que pode ser construído e o que não pode  e onde, como exemplo no sopé da Chapada do Araripe. Não consegui fazer um saneamento completo, mas deixo o projeto pronto, o Crato está estruturado para uns 20 ao mais anos. Concluiu.

O QUE DIZ A ONU! Lembra a geóloga Claire Anne, que a cartilha da ONU, reza que, para cada 1 dólar investido no saneamento, a  economia é de 5,dólar na saúde, por eliminar muitas doenças. Outra questão levantada por ela, é o caso do lixo que jogamos fora sem uma reciclagem onde se perde até 80% por falta de aproveitamento.

VISÃO DO GEÓLOGO E CIÊNTISTA AMERICANO DR. STEPHEN FOSTER, DO BANCO MUNDIAL. Ele, ao estudar estas questões do não tratamento, e do não reaproveitamento das nossas águas usadas, sugeriu que: Se no futuro houver um tratamento para o reuso, deveriam ser bombeadas para IRRIGAÇÃO na Chapada do Araripe onde os filtros de 300 metros iriam alimentar os “AQÜÍFEROS”. (Particularmente para mim,  é um projeto de sonhos, diante do que não se pode fazer nem aqui em baixo, segundo cálculos de especialista, o custo para se fazer toda rede de esgoto do Crato, chegaria a uns 100 milhões de reais.)

Lembra ainda Claire Anne, que dos dez (10) municípios que formam a região “METROPOLITANA DO CARIRI” que receberão os investimentos do Governo do Estado, ficaram de fora, CRATO E CARIRIAÇÚ, por não fazerem parte da CAGECE. Teriam que fazerem investimentos próprios.

EM SUMA. “NEM TODO GOVERNANTE MESMO DIANTE DAS DIFICULDADES, E SABEDOR DOS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE, GOSTA DE ENTERRAR OBRAS CARAS QUE NINGUEM VER!”

Por: Ed Alencar
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato ePortal Chapada do Araripe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.