08 maio 2012

Crato pede justiça -- por Pedro Esmeraldo

Não é mais de se estranhar. E todos notam a desqualificação que esse governador do Ceará dá ao Crato, uma vez que faz vista grossa aos problemas desta cidade. Haja vista que, ultimamente, nossa cidade vem sendo agastada pela falta de sensibilidade desse ilustre político cearense.
Tudo faz crer que o eminente homem público faz vista grossa ao desejo de um povo celerado que tem raiva do Crato. Pois não seria com a complacência do ilustre governador do estado que muita coisa foi retirada de Crato? Que estamos incorrendo – aqui no Cariri – no mesmo erro da Região Metropolitana de Fortaleza, esta com uma cabeça enorme e o resto do Ceará formando um corpo raquítico?

Começa a acontecer aqui uma desigualdade, econômica e social, visto que há desinteresse desses políticos que vem surrupiar nossos votos em defender o Crato. E a fraqueza dos nossos eleitores impedem a projeção política da nossa terra, além de baixar a cabeça para a força do poder econômico.

Houve época que um senhor governador do estado, mostrando gabolice, querendo enaltecer o povo do Crato, disse abertamente com toda responsabilidade de homem fanfarrão, em praça pública: “Do Crato cuido eu”. Essas palavras, nunca cumpridas, mostraram desrespeito. Lembro-me também que houve outro cidadão – este inimigo número 1 desta cidade – o governador Plácido Castelo. Tudo fez por cidades vizinhas e deu as costas a nossa cidade. Daí se nota que os inimigos do Crato estão acordados; usam de toda artimanha para nos lograr; omitem-se em relação a algumas pessoas detentoras de poder que vivem a provocar intriga, perfídia, e, algumas vezes, até a calúnia.

Essa questão de política desqualificada vem ocorrendo há anos. Observem-se, portanto, que essa medida de desrespeito a nossa cidade é sempre mancomunada por poderosos chefões. Às vezes com palavras mentirosas, dado o aumento descomunal do seu poder, conseguem dilacerar o Crato estimulando o desprezo de algumas autoridades competentes.

Hoje, observa-se que uma horda de inimigos aparecem por aqui, no tempo das eleições, com mentiras esfarrapadas, dizendo que são amigos da cidade e que vão mudar o atual estado de desprezo a que foi relegada nossa terra.

Mas com essa conversa atoleimada pensam eles em enganar o povo com bananas e bolos, o que não entra mais na nossa mente. Já é tempo de dizer: se não for para trabalhar em favor do Crato pedimos que não venham mais aqui.

Deixem o Crato para os cratenses! Saberemos descascar o abacaxi apodrecido que eles nos legaram. Chega de tanta lenga lenga demagógica. Chega de falsidade. Não queremos mais sofrer tanto desespero e tantas derrotas.

Senhores políticos, não queiram zombar do Crato. Não somos terra de índios. Somos uma cidade de gente civilizada, ordeira e eficiente. Fiquem sabendo senhores políticos que um pai de família quando tem uma prole numerosa, por dever de responsabilidade e cidadania, cuida dos filhos com carinho igual para com todos. Se assim não o fizer não deixará somente sequelas psicológicas nos outros filhos. Provocará um desacerto social em sua família.

Por isso, pedimos um tratamento igual ao que vem sendo dado a outras cidades. O povo do Crato está ficando amargurado com o desprezo, que vem motivando desânimo. Confiamos que isso mude. E que o Crato seja tratado com eficiência e respeito.

Pedro Esmeraldo

Um comentário:

  1. Caríssimo Pedro

    Você está coberto de razão. Mas o Crato sofre porque suas lideranças não se unem e, também porque seus vereadores se vendem para deputados de outras terras, inclusive do Juazeiro.
    Devemos reconhecer que além do fenômeno Padre Cícero, um cratense desprezado por sua própria terra, o povo de Juazeiro luta, vai atrás das coisas e a terra possui duas vezes e meia a população do Crato. Certa vez, vi na Secretaria de Governo uma comitiva de políticos e lideranças juazeirenses: Associação Comercial, Rotary, Lions, etc, etc,... pleiteando que a sede regional o DETRAN. que estava prometida para o Crato ao nosso ex-prefeito, de saudosa memória, Dr. Raimundo Bezerra, fosse para o Juazeiro. Um deles me confidenciou que não haviam obtido exito, pois o Dr. Raimundo era o político da região que detimha o maior prestigio junto ao Governador. Pouco tempo depois o Dr. Raimundo nos deixou e o Crato ficou órfão. E a séde do DETRAN, onde está? Infelizmente ninguém do Crato foi lá para protestar uma coisa que já estava praticmante assegurada.
    Se os cratenses quiserem salvar o Crato têm que sair da "zona de conforto" em que vivem, mudarem de atitude e irem à luta!
    É isso!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.