05 janeiro 2012

Mestrado da URCA demonstra avanços no desenvolvimento científico da região


O Mestrado de Bioprospecção Molecular da Universidade Regional do Cariri (URCA), único do gênero no Brasil, é hoje um dos melhores do Nordeste, conforme avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). De acordo com levantamento realizado pela coordenação do mestrado, já ingressaram no curso 67 alunos, 24 já titulados e 38 matriculados. O curso tem beneficiado principalmente alunos da região, que antes tinham que se deslocar para outras regiões a fim de conseguirem a titulação.

A primeira turma ingressou no mestrado com 13 alunos, no ano de 2007. Nos anos seguintes, tem se demonstrado um aumento no número de mestrandos. Em 2011, passaram a fazer parte do curso 26 novos alunos, que têm contribuído com o avanço científico da região. No ano de 2009, houve a defesa dos nove primeiros trabalhos. Em 2010 foram mais 10; no ano de 2011, 11 e mais 14 estão previstos para 2012.

Segundo coordenador do Mestrado, Professor Doutor Waltécio de Oliveira Almeida, as linhas de pesquisa envolvem estudos da biodiversidade e prospecção de produtos naturais. São trabalhos nas áreas de Farmacognosia, Biotecnologia, Bioquímica, Física, Etnobiologia, Botânica, Ecologia, Zoologia e até Paleontologia.

As pesquisas têm obtido grande repercussão, com a divulgação em publicações cientificas. São 92 artigos produzidos pelos alunos, o que justifica uma média de 19,2 artigos publicados por ano. “Nossos alunos têm publicado artigos em importantes periódicos nacionais e internacionais”, afirma o coordenador. Ele cita órgãos como o Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, o Experimental and Applied Acarology, Environmental Monitoring and Assessment, European Journal of Pharmacology, Brazilian Journal of Biology, Journal of Ethnopharmacology, Medicinal Chemistry Research e Zootaxa.

Com isso, o curso de mestrado da URCA tem demonstrado ser de grande importância no contexto de inserção social. Dos 29 alunos formados, 65,5% (18 alunos) estão empregados ou cursando doutorado e 34,5% (10 alunos) desse total estão no doutorado. De acordo com o professor Waltécio, a tendência é que esse quantitativo aumente, com o Doutorado em Etnobiologia e Conservação da Natureza, que será iniciado em março. O Doutorado foi proposto pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em parceria com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e URCA, com primeiro programa na área da América Latina. E também, o Doutorado em Biodiversidade e Prospecção de Produtos Naturais, em andamento para ser implantado na URCA.

SAIBA MAIS SOBRE O CURSO

O Curso de Mestrado em Bioprospecção Molecular da Universidade Regional do Cariri (URCA) está entre os melhores do Nordeste. O curso obteve nota 4, considerado muito bom, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em 2010. Há mais de cinco anos de implantado, consegue manter a nota. Com isso, se coloca entre os poucos cursos do Nordeste no mesmo nível. A escala de classificação vai até 5, considerado excelente. O quadro do curso é formado por professores-doutores da própria instituição. O programa conta com 11 professores doutores em Bioquímica, Botânica, Farmácia, Física, Microbiologia, Paleontologia, Química Inorgânica, Química de Produtos Naturais e Zoologia.

Universidade Regional do Cariri - URCA
(88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617
www.urca.br – Crato, 05 de janeiro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.