26 novembro 2011

A situação no Canal do Rio Grangeiro é GRAVÍSSIMA - Os Cratenses não estão sabendo...



http://2.bp.blogspot.com/-yUYjpJhpLVk/TVMrVr4GP7I/AAAAAAAAVVM/VHRQ5-VnNPY/s1600/gabi%2B02%2Ba.jpg

Nesta semana foi formada uma comissão para verificar as obras de restauração que estão sendo executadas no Canal do Rio Grangeiro, em Crato. Participaram dela engenheiros, técnicos, secretários de governo do município, que se dirigiram até o local, onde foram constatadas diversas irregularidades na obra. O Secretário de controle urbano Dr. Nivaldo Soares registrou em fotografia inúmeras falhas estruturais de alta gravidade no projeto, e o laudo já está sendo entregue a diversas autoridades, como a defêsa civil, Governo do Estado do Ceará, Ministério Público, e outros órgãos, a fim de que se possa tomar providências urgentes no sentido de evitar uma possível catástrofe.

O relatório final da equipe aponta pelo menos 10 falhas graves no projeto, que merecem observação, dentre as quais:

01 - Gabiões sem qualquer alicerce - Os Gabiões ( espécie de grades de metal cheias de pedras ) utilizados no revestimento das paredes do canal foram colocados no local sem NENHUM ALICERCE. Isso mesmo, apenas caixas cheias de pedras, soltas do solo. Caso ocorra uma enchente, a força das águas, que na maioria das vezes conseguem transportar pedras até do tamanho de um fusca, levarão esses gabiões como se fossem de ISOPOR, e quando isso vier a acontecer, ocorrerá a erosão nas paredes internas, bem como no leito do rio, tragando o asfalto e grande parte das ruas laterais, dependendo do volume de água transportado.

02 - Não foi feito Piso no Leito do Rio - Na parte inferior do canal, por onde passam as águas, não foi feito qualquer tratamento ou PISO de proteção para evitar a erosão; A água corre lieralmente em leito arenoso, em barro, como se diz popularmente, "na terra". O que acontece é que com o grande volume das águas, haverá erosão do leito do Canal, que cavando por baixo, poderá ocasionar a derrubada das paredes de gabião, que por já não terem qualquer alicerce de fixação, terminarão provocando uma obstrução no leito do canal, forçando as águas a procurarem outras áreas de escoamento. Ou seja, numa enchente, poderá acontecer dos gabiões se tornarem parte do próprio entulho no leito do canal, ou bloqueando a passagem das águas, que poderão então invadir as ruas próximas, causando uma catástrofe.

03 - Estrutura favorece a formação de torvelinhos - A estrutura trapezoidal ( quase retangular ) na entrada das construções do canal favorece a criação de torvelinhos de profundidade ( redemoinhos ), que causam erosão no leito do canal e podem levar à queda das paredes internas. A água vem percorrendo o formato do rio e de repente encontra uma estrutura quadrada na entrada, sendo que as bordas superiores funcionam como um "esbarro" para as águas, causando torvelinhos.

04 - O Dinheiro Acabou e não resolveram os problemas. A construtora Coral já está recolhendo seu equipamento, porque dos 4 milhões de reais conseguidos pela equipe do Pref. Samuel Araripe em Brasília junto ao Ministério da Integração em Março deste ano para a recuperação do canal ( e que posteriormente foi transferido para contas do Governo Estadual ) , já gastaram-se 2,5 milhões. O Governo do Estado ainda não liberou os outros 1.5 milhões. É preciso ressaltar que é de causar admiração o gasto desses 2 milhões e meio em tão pouca coisa, pois até as pontes, que são pontos importantes do tráfego de veículos e pessoas da cidade, permanecem como no dia da enchente ( 28 de Janeiro ); Nenhum trabalho foi executado para a plena recuperação das pontes. Pelo contrário, nesta semana, caiu outro pedaço do Canal, próximo à ponte da Av. Pres. Kennedy na Vilalta, o que levou o Demutran a interditar a área.

Por esses motivos é que o prefeito do Crato, Samuel Araripe, marcou uma audiência em caráter URGENTE com o governador Cid Gomes, para tentar alertá-lo para a catástrofe que poderá se abater sobre o Crato, caso não sejam tomadas providências imediatas sobre esses e inúmeros outros pontos observados pela comissão de observação.

Outras informações logo mais no Blog do Crato.
Dados obtidos em entrevista ao secretário de Controle Urbano do Crato, Dr. Nivaldo Soares.

www.blogdocrato.com
Foto: Gabriela Federico


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.