29 novembro 2011

Falta de pagamento de professores pode paralisar cursos da Urca em Iguatu


Mais uma vez, o funcionamento dos cursos da Universidade Regional do Cariri (Urca), nas cidades de Campos Sales e Iguatu, enfrenta o impasse em decorrência do impedimento legal de pagamento dos professores contratados pela instituição. Há quase dois meses os salários dos docentes estão atrasados e já começa a ser discutida proposta de paralisação das aulas a partir do próximo dia 10. O quadro atual é de indefinição.

Os cursos da Urca chegaram às cidades de Iguatu e Campos Sales há cerca de seis anos com um modelo de financiamento particular. Os alunos faziam o pagamento de mensalidades que custeavam despesas gerais e o salário de funcionários e docentes. Em plena campanha ao governo do Estado, o então candidato Cid Gomes em 2006 assumiu o compromisso de tornar gratuito o ensino da Urca em seus campi.

CONCURSO PÚBLICO

A gratuidade foi implantada, mas não foi acompanhada da realização de concurso público para a contratação de professores.

No primeiro semestre deste ano, a Assembleia Legislativa aprovou uma lei que autoriza o convênio nos moldes atuais, mas para o TCE a ilegalidade permanece e o correto seria a realização de concurso público para seleção de docentes e de servidores administrativos, segundo determina a Constituição Federal.

MOBILIZAÇÃO

No campus de Iguatu, os alunos e professores do curso de Educação Física estão mobilizados e aprovaram uma paralisação para o próximo dia 10, caso o impasse não seja solucionado. Eles já entregaram documento à direção local da Urca sobre a tomada de decisão da maioria dos estudantes. “Nós não podemos esperar sem que ocorra uma solução para esse problema que se arrasta há vários semestres”, disse o professor. Juciel Lima.

NEGOCIAÇÃO

A reitora da Urca, Otonite Cortez, explicou que há um esforço da instituição em encontrar uma forma legal para o pagamento dos professores o mais rápido. “Sem dúvida, os professores vão receber os seus salários e não haverá prejuízo para os alunos”, afirmou. “Estamos lutando e em permanente entendimento com o governo do Estado por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) e da Procuradoria Geral do Estado para a realização de concurso para a seleção de 168 professores e assim resolver esse problema”.

Fonte: Blog Diário Centro Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.