14 novembro 2011

ESCONDENDO-SE NO SEU EU

Vale a pena ...?
Criar seu próprio mundo? Não se arriscar em errar e acertar?
Ter medo das verdades e críticas construtivas?
Vale a pena...?
Esconder-se de tudo e de todos, isolar-se em um casulo que
não te protege? A redoma é de vidro, sendo assim, transparen-
te e quebrável.
Vale a pena...?
Falar a verdade que só a você interessa? Não se permitir à sugestões e ajuda, só para ser ímpar.
Amargar o isolamento obscuro e icógnito. Não basta olhar no espelho e vê uma silhueta, temos que ir bem dentro do ego e ver o brilho da alma, saber que esse coração lateja e o sangue corre nas veias carregando esperanças de novas idéias, amigos, família, sempre buscando renovações na vida cotidiana. Não sejamos assim. Não vamos criar nossos próprios mundos isolados, pois isso pode ser egoísmo, fraqueza e covardia.
Lavante a cabeça! Seja o mais comum dos comuns.
Revela-se! Procure o acerto mesmo nos erros, busque a mão estendida, o seu todo é seu.
Muitos gostariam de compartilhar algo seu, como carinho, amizade, amor, conversas, afagos, brincadeiras, risos e alegrias. Não se puna, não seja tão rigoroso consigo. Mesmo que não queira, você é um pouco nosso. Se dê mais a quem te quer bem, te respeita e almeja o melhor pra ti. Desfragmente-se e junte os cacos transformando-se em um inteiro novamente, para dividir com tudo e todos, pois o mundo é nosso!

Jacques Bloc Boris
Artista Plástico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.