20 novembro 2011

Coluna Armando Rafael - Notícias do Cariri



http://4.bp.blogspot.com/-GcvdneblhuE/TsWNbHBMrjI/AAAAAAAAGUc/O3H2VWoNhak/s1600/Coluna_Armando_Rafael.gif

Edição de 18 a 25 de novembro de 2011

Brasil se rende à rica cultura nordestina

Por conta das comemorações do seu sétimo aniversário, o Museu Afro Brasil – instituição da Secretaria de Estado da Cultura do Estado de São Paulo – está expondo, até o dia 1º de abril de 2012, uma grande mostra: “O sertão: da caatinga, dos santos, dos beatos e dos cabras da peste”. (foto acima) A exposição exibe aproximadamente 800 obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, ex-votos, roupas, fotografias, instalações e documentos, reproduzindo o ambiente no qual vive o homem do sertão nordestino. Entre tantas obras em exibição chama a atenção dos visitantes as vestimentas do Beato José Lourenço, líder da comunidade do Caldeirão de Santa Cruz do Deserto, localizada no município de Crato, além de fotos do acervo da Aba-Filme com retratos do Beato Antônio Conselheiro, do Padre Cícero e da Beata Maria Araújo.

O destaque do Cariri cearense


A exposição no Museu Afro Brasil percorre locais históricos do Nordeste, passando pela Chapada do Araripe. Exibe fotos do fotógrafo cratense Tiago Santana. Mas a peça que recebeu maior foco da mídia paulista foi uma imagem do Padre Cícero, (foto ao lado) o ícone da religiosidade popular nordestina. Como se vê, a cultura popular do Cariri foi bem representada na mostra “O sertão: da caatinga, dos santos, dos beatos e dos cabras da peste”.


Crato, um canteiro de obras... paralisadas!

Começou a contagem regressiva para o fim de 2011. E com ela, a constatação de mais um ano de obras públicas estaduais inacabadas na cidade de Crato. Nenhuma obra estadual iniciada há tempos foi concluída. A exemplo do feio prédio do Centro de Convenções – que o povo já chama de “cuscuzão” – cujas obras estão paradas há dez meses. Igualmente paralisada está a da segunda etapa de reconstrução do canal do Rio Granjeiro, uma “pirueta” que junta muros de pedras soltas com restos de lajes de concreto. Outras obras andam em passos de tartaruga: a escola profissionalizante, o ginásio coberto da Urca e Parque Ecológico do Fundão (na foto ao lado a casa de taipa ali existente). Uma curiosidade do povo é saber quando recomeçará a construção do monumento de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Barro Branco. Iniciada há três anos – por inciativa do deputado Ely Aguiar – a gigantesca estátua está concorrendo com a transposição do Rio São Francisco para ver quem termina por último...

Acorda Santana do Cariri!

Esta simpática cidade caririense (que poderá dar ao Ceará a primeira beata da Igreja católica, a menina Benigna Cardoso da Silva) precisa, urgentemente, seguir o exemplo dos gaúchos. Lá nos Pampas, um grupo da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) criou uma página na internet (“O Rio Grande do Sul nos tempos dos dinossauros” – onde são apresentados vinte dinossauros brasileiros. Ora, muito mais importante do que a divulgação dos gaúchos é o patrimônio paleontológico de Santana do Cariri, a Capital Cearense da Paleontologia. Elas estão a exigir, na Internet, um site completo para divulgação desse patrimônio!

E por falar em Benigna...

A candidata a “beata” nasceu na localidade de Inhumas, em Santana do Cariri. É venerada naquele município por defender sua virgindade, já que foi assassinada com apenas 13 anos, por um rapaz que lhe fez propostas amorosas recusadas – de forma categórica – pela mocinha. Isso aconteceu em 24 de outubro de 1941. Desde aquele ano, a população de Santana do Cariri começou a venerar Benigna chamando-a "A Santa Mártir".

As chances da beatificação

Segundo monsenhor Vitaliano Mattioli, sacerdote da diocese de Crato – responsável pela preparação da documentação do processo de beatificação – as chances de Benigna ser a primeira beata do Ceará são grandes. “Estamos nos esforçando ao máximo para beatificar a menina. As possibilidades de conseguirmos são bastante altas. Iremos entregar o processo ao Vaticano em duas etapas e esperamos que não demore muito, pois uma certeza temos: Benigna foi uma mártir”, diz monsenhor Mattioli, respaldado na sua ampla cultura, que inclui doutorado e muitos anos de ensino nas universidades de Roma.

No mais

Até que enfim consegui enriquecer minha modesta biblioteca com 3 livros, dos 20 impressos pela “Coleção Centenário de Juazeiro do Norte”. Este pacote editorial foi a mais importante realização, dentre todas as que foram feitas para comemorar os cem anos da Terra do Padre Cícero. Três dos autores tiveram a gentileza de enviar-me um exemplar de seus livros. Foram eles: Fausto da Costa Guimarães (“Memórias de um romeiro”), Anair Holanda Cavalcante (“A construção de práticas e saberes em saúde dos romeiros do Padim Ciço”) e Vera Odísio (“De Dom Bosco a Padre Cícero – a saga do escultor Agostinho Balmes Odísio”).

Um ano para ficar na história

Pode-se afirmar que 2011 foi o “ano de ouro” na editoração de obras de autores caririenses. Afora os 20 livros da Coleção Centenário de Juazeiro do Norte, a Secretaria de Cultura do Ceará, Urca e UFC reeditaram 5 livros de J. de Figueiredo Filho, 2 de Irineu Pinheiro, 1 de coautoria de ambos e outro de Floro Bartolomeu. Pena que o clássico “Beatos e Cangaceiros” do juazeirense Antônio Xavier de Oliveira (foto acima) não tenha sido incluído no plano de re-editoração das raridades da literatura caririense.

Sem Drogas

Com o decisivo apoio de dom Fernando Panico, a Associação Boa Nova instalou, provisoriamente, na chácara do padre Raimundo Elias – situada na estrada Crato–Santa Fé – uma casa para recuperação de dependentes químicos. Na verdade, trata-se de uma antecipação das futuras atividades para recuperação de pessoas com dependências que serão localizadas numa fazenda, no distrito de Ponta da Serra. Dizem que Deus ajuda a quem madruga...

Os municípios “sem vigário”

Quando dom Fernando Panico chegou a Crato encontrou 4 municípios da diocese que não possuíam paróquias: Antonina do Norte, Baixio, Salitre e Tarrafas. Agora só falta criar a paróquia de Salitre. E enquanto a capela de São Francisco das Chagas de Salitre não ganha status de igreja-matriz, a população católica daquela cidade vem recebendo assistência espiritual do padre Cícero Pereira, vigário paroquial de Campos Sales. Só esclarecendo: vigário paroquial é o sacerdote que o bispo diocesano nomeia para coadjuvar um pároco no exercício do seu ministério pastoral.

Deu a louca
Em vez de melhorar as condições das faculdades públicas brasileiras o governo de dona Dilma – por pressão do PT – resolveu pagar um "cursinho" complementar para que os brasileiros formados em medicina – em Cuba – consigam complementar seu “aprendizado” feito na ilha-prisão. Só assim esses médicos conseguirão ser aprovados – aqui no Brasil – no exame de revalidação do seu diploma. Além do cursinho, os médicos brasileiros formados em Cuba ainda ganharão de lambuja uma ajuda de custo (que os gozadores já apelidaram de “Bolsa-Madureza”). Para quem não sabe, um curso de medicina –em Cuba – é feito em apenas 3 anos. No Brasil um estudante enfrenta 6 anos de faculdade para obter diploma de médico. E muitos ainda fazem uma Residência Médica (uma pós-graduação), instituída pelo Decreto nº 80.281 de 5 de setembro de 1977 (pela ditadura militar) que varia de 2 a 4 anos de duração. Bem diferente da fornada de “médicos” formados, todos os anos, na ditadura da dinastia Castro.

Coisas da República
Nem os escândalos no Ministério do Trabalho impediram o “tetra-presidente” do Senado, José Sarney, de aumentar, na última 5ª feira, o número de funcionários daquela casa em mais 246 servidores. Sarney – como declarou o ex-presidente Lula – não é um “ser humano comum”. Deve pertencer a uma casta superior. O leitor tem ideia de quantos empregados “batem o ponto” no Senado da República? Faça a soma: são 2.489 funcionários de carreira e mais 3. 516 servidores tercerizados. Desses seis mil servidores, 1.110 estão na gráfica do Senado e 488 tomam conta dos 88 carros utilizados pelos nobres senadores; 350 servidores do Senado da República ganham mais do que os dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Enquanto isso, o governo brasileiro gasta na área da saúde pública percentual igual ao padrão utilizado por países africanos...

Torpedos

– A Paróquia de Santo Antônio de Barbalha lançou, no início da semana, uma campanha para conseguir recursos destinados à conclusão das obras de restauração da Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Há quase um ano em reformas, aquela igreja necessita novas pintura e instalações elétricas, para ficar totalmente pronta.

– Enquanto isso, em Crato, o pároco da Igrejinha de Fátima, padre José Vicente, anuncia para o começo de 2012 o início dos serviços de reforma e ampliação daquele templo, localizado no bairro Pimenta. Para tanto enviará uma carta aos seus paroquianos pedindo uma ajuda especial para fazer as obras planejadas.

-- Este patético ocaso do ministro Carlos Lupi faz lembrar o que dizia o marquês de Maricá: "O anão, quanto mais alto sobe, menor é visto pela plateia".

– Para os dois milhões de brasileiros que assinaram a ação popular – que resultou na da Lei da Ficha Limpa – a notícia de que o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal–STF, admite rever o seu voto (a fim de que não haja brechas para impunidade), resultou num novo alento. Esses milhões de brasileiros esperam ansiosamente a análise dessa lei pelos ministros STF. Se estes forem sensíveis ao apelo popular dotarão a jovem e frágil democracia brasileira com um grande marco.

-- Que bolsa-família que nada! O melhor país da América Latina para se viver é o nosso vizinho Uruguai. A constatação foi divulgada pelo índice de prosperidade do Legatum Institute, de Londres. O Uruguai ficou em 29º lugar entre os 110 países pesquisados, acima do Chile e Argentina. O Brasil? ficou em 52º lugar e ainda se deu por satisfeito.



8 comentários:

  1. Olá Armando, acredito que o amigo já é sabedor da nossa visita à Salitre, com passagem pelo Seminário do Sagrado Coração em Campos e Sales e visita ao memorial da Menina Benigna.
    Foi neste sábado( 12/11, numa comitiva de 41 pessoas organizada por Mons. Bosco e o Padre Ricardo.
    Foi um dia muito proveitoso, tanto no sentido político como no religioso.
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Amigo Toinho:

    Na coluna desta semana -- por coincidência -- noticiei que Salitre é o único município da Diocese de Crato (entre os 32 municípios que a compõe) que ainda não possui paróquia.

    Salitre está na lista das próximas paróquias a serem criadas, juntamente com mais duas em Juazeiro do Norte.

    Parabéns pela iniciativa da viagem. Sei que Salitre, depois que obteve sua emancipação, cresceu muito, embora precise melhorar os índices de desenvolvimento humano.

    Pretendo publicar, em breve, uma notícia sobre o movimento pela emancipação da Ponta da Serr. Mas antes conversarei com você para obter alguns dados confiáveis a fim de que a coluna mantenha a credibilidade que conquistou.

    Armando

    ResponderExcluir
  3. Prezado Armando

    Tenho pena dos candidatos ao futuro pleito cratense, apoiados pelo Senhor Governador, que andam também a passos de tartaruga. essa de fazer na última hora já ERA.
    Heládio

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo Armando, fomos muito bem recepcionados em Salitre, tanto pelo prefeito Agenor como pelo vigário Padre Cícero, e comunico ao amigo que irei transcrever para o nosso Blog a matéria sobre as futuras paróquias da nossa Diocese, dentre elas, a de Salitre.
    Tenho procurado me inteirar do assunto emancipação, e tenho o material que o amigo precisar, e já vou me antecipar em providenciar esse material.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. João Guilherme Comenta:

    Quando li o tempo de formação em Medicna em Cuba fiquei inpressionado e fui checar no site da ELAM (Escola Latino americana de Medicina) e vi que, na realidade, são 6 anos mesmo...

    Aqui vai a transcrição que está no site:"El proceso docente en la carrera está estructurado por un Ciclo Básico de tres semestres y un Ciclo Básico de la Clínica de un semestre en los dos primeros años.
    El Ciclo Clínico, de 6 semestres de duración y un año de internado rotatorio se realiza en los escenarios docentes de las 21 Facultades de Medicina..."

    Menos Mal!!

    ResponderExcluir
  6. Caro João Guilherme:

    Esta coluna prima pela credibilidade!

    Ao transcrever o que você leu no site da Elam, APENAS CONFIRMOU o que informei:

    “El Ciclo Clínico, de 6 semestres de duración...”

    Como vê, são 6 SEMESTRES, o que corresponde a 3 ANOS.

    É este o tempo exigido para se "produzir" um médico na ilha-cárcere da dinastia de ditadores dos Castro!

    Muito mal...

    Na próxima coluna pretendo aprofundar minha análise.

    Atenciosamente,
    Armando Lopes Rafael

    ResponderExcluir
  7. 6 semestres para formar um médico em Cuba.

    Que maravilha...

    DM

    ResponderExcluir
  8. João Guilherme comenta:

    Caro Amando Rafael,

    Não duvido da credibilidade da sua coluna, pelo contrário, sou fã dela; ainda mais por morar longe do nosso querido Crato e, assim, me sentir um pouco mais em casa!
    Mas volto a afirmar que são realmente 6 anos o tempo de duração do curso de medicina de Cuba. Digo isso não por morrer de amores por Cuba (muito pelo contrário), mas porque faço medicina e fiquei revoltado com essa notícia. Além disso, muitos desses cubanos vieram tentar validar os diplomas na UFPB, pois esta abriu um edital muito polêmico, abrindo uma grande brecha para que esses profissionais exerçam atividade médica aqui no Brasil e afetando diretamente a população devido a baixa qualidade de ensino.

    Mas voltando ao tempo de formação, o curso de medicina é dividido em 3 ciclos (aqui na UFPB é assim): Um ciclo básico, um ciclo de clinica e outro de internato. Temos 3 semestres de básico, 5 semestres de clínica e 4 semestres de internato. Ou seja, 6 anos. Pelo o que eu li no texto da ELAM, as únicas diferenças é que eles tem um semestre a mais no básico e um a mais na clínica, diminuindo, assim, o tempo de estágio/internato, que é de um ano, mas que somando dá 6 anos também!!

    Atenciosamente,
    Joao Guilherme Bentes

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.