29 novembro 2011

Desvio de cartões de crédito nos Correios movimentou R$ 1,4 milhão em um ano, segundo a PF


Uma quadrilha acusada de desviar cartões de crédito nos Correios causou um prejuízo de mais de R$ 1,4 milhão aos cofres da Caixa Econômica Federal, aponta o superintendente da Polícia Federal no Ceará, delegado Sandro Caron.

A operação "Olho de Boi", deflagrada na manhã desta terça-feira (29), estima que o desvio, somando os outros bancos, chegue a R$ 10 milhões. As informações foram divulgados em entrevista coletiva realizada nesta terça na sede da Polícia Federal em Fortaleza

A operação apurou um envolvimento de cinco servidores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) acusados de desviar cartões de crédito enviados pelos bancos aos clientes. Segundo a PF, carteiros desviavam as correspondências para outros membros da quadrilha, que levantavam os dados das vítimas e, em seguida, com o cartão desbloqueado junto às operadoras e pronto para o uso, faziam compras de eletreodomésticos no comércio de Fortaleza.

Policial civil envolvido na quadrilha

Nas investigações iniciadas em abril deste ano a Polícia Federal concluiu que um policial civil fazia o levantamento dos dados cadastrais das vítimas, enquanto outros membros das quadrilha iam para o comércio efetuar a compra e revender de forma mais barata para terceiros.

"De posse desses dados eles produziam carteiras de identidades falsas e em seguida entregavam para outros membros efetuarem as compras de mercadoria", disse Caron.

Até o momento dois servidores dos Correios foram presos acusados de desviar as correspondências e outros três foram ouvidos pela PF e liberados em seguida. Os carteiros recebiam em média R$ 150 por correspondência desviada.

"A importância dessa operação corresponde ao fato de evitar que essa corrupção nos Correios virasse uma 'bola de neve'. Verificamos que os funcionários que estavam envolvidos na operação já bucavam aliciar outros funcionários da empresa", pontuou o delegado.

Caixa Econômica Federal sofreu um prejuízo de R$ 1,4 milhão de reais

Os prejuízos contabilizados com a operação eram de responsabilidade dos bancos. "No período apurado a Caixa Econômica Federal sofreu um prejuízo de R$ 1,4 milhão. Existe uma estimativa que somados todos os bancos o valor do prejuízo chegue a R$ 10 milhões", enfatizou Caron.

A denúncia sobre atuação da quadrilha partiu da gerência de segurança dos Correios. "As investigações agora seguem para a gente apurar outras pessoas envolvidas na operação. Até o momento conseguimos identificar cinco, desse total dois estão presos preventivamente e outros três foram conduzidos para serem ouvidos."

Cinco pessoas presas

No total, cinco pessoas foram presas e encaminhadas para a sede da Polícia Federal em Fortaleza e vão responder a formação de quadrilha, falsificação de documento público, uso de documento falso e peculato.

Portal Verdes Mares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.