26 novembro 2011

Barbalha resgata terreiradas


A cada dois meses a Secretaria de Cultura do Município escolhe o local para as apresentações dos grupos artísticos - FOTOS: GORETTI AMORIM/ YAÇANÃ NEPONUCENA - Grupos tradicionais da cultura do Cariri têm novo espaço de expressão com apoio do Poder Público.

Barbalha. Ao som das bandas cabaçais, os artistas populares que compõem três grupos de cultura reuniram-se na mais recente edição do Projeto Terreirada da Tradição Cultural. O evento, que acontece a cada dois meses, é uma realização da Secretaria de Cultura de Barbalha. Todas as apresentações são abertas ao público, que ainda comparece em pequeno número, mas o suficiente para apreciar o que há de mais tradicional na cultura da cidade.

Por meio do projeto, a Secretaria acredita que, até agora, 20 grupos de cultura popular já se apresentaram. Os espetáculos são levados a várias localidades das zonas urbana e rural.

Estima-se que mais de 200 artistas populares estão envolvidos nos grupos que já mostraram seus trabalhos. A ação tem como meta principal resgatar e incentivar a produção cultural. As duas últimas edições foram realizadas em parceria com o Centro Cultural Banco do Nordeste, que apoia o projeto. Cada grupo de artistas recebe um cachê por apresentação, mas o valor ainda é simbólico se for comparado aos custo de manutenção dos grupos. A Secretaria ainda oferece transporte e lanche para os participantes.

Barbalha é conhecida como o "Celeiro de Cultura do Cariri", por ser a localidade rica em patrimônio cultural e artístico. Ao todo, o Município tem em cadastro 53 grupos de cultura popular. O Projeto Terreiradas da Tradição Cultural pretende fortalecer os vínculos entre os artistas, realizar a troca de conhecimentos e informações e trabalhar na população barbalhense o afeto, o respeito e a preservação da cultura local.

Segundo o secretário de Cultura do Município, Dorivan Amaro, é com incentivo que o Município vai conseguir conservar a tradição. "A partir do momento em que a gente estimula os grupos, eles começam a ensinar seus conhecimentos aos mais jovens, ensaiam mais e assim se fortalecem. Isso é a continuidade da cultura de raiz. O Município é quem ganha, pois fortalece o nosso potencial turístico, artístico e econômico".

Yaçanã Neponucena
Repórter do Diário do Nordeste


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.