05 setembro 2011



Sábado, 03 de setembro de 2011



“Nunca antes na história” (de Crato)...


Foram vistas tantas pessoas numa procissão de encerramento da festa de Nossa Senhora da Penha. Na última 5ª feira, dia 1º, cerca de 50 mil pessoas – seguiram – por quilômetros – o carro andor com a imagem da Mãe da Penha, cantando, rezando, pedindo e agradecendo benefícios divinos. Muitos tiveram que ir para suas casas ao final da procissão, uma vez que a Praça da Sé – totalmente lotada – não comportava mais os que chegavam por último. Dom Fernando Panico (foto acima) afirmou no sermão: "Apesar da propaganda contrária que se faz à Igreja Católica, aumenta, a cada ano, o fervor do povo devoto de Nossa Senhora".


Eduardo Campos vem aí


Espera-se – desta vez – que não ocorra nenhuma tragédia para adiar a viagem! Na próxima 5ª feira, dia 9, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (foto ao lado), estará em Crato para receber o título de Cidadão Cratense que lhe foi outorgado pela Câmara de vereadores. “Ser homenageado na terra que é berço de minha família produz em mim uma grande emoção”, declarou o governador. Na verdade, embora tenha nascido no Recife e passado toda a sua vida em Pernambuco, Eduardo Campos tem atenção especial pela região do Cariri cearense, onde já esteve algumas vezes. Lembro-me de quando ele era ministro de Ciências e Tecnologia passeando anonimamente na ExpoCrato, com a mulher e os filhos. Quase ninguém o reconheceu naquela ocasião.

Juazeiro no topo do ranking
Juazeiro do Norte deverá sediar a 50ª paróquia da diocese de Crato. Já está em estudos a criação de uma paróquia na Palmeirinha, tendo como padroeiro o Sagrado Coração de Jesus. A Terra do Padre Cícero passaria, assim, a contar com nove paróquias, galgando o primeiro lugar no ranking da diocese. Em segundo lugar vem o Crato, com oito paróquias. Outras áreas urbanas juazeirenses – cujos habitantes são enquadradas com como classe média ou pobre – também pleiteiam suas paróquias. É o caso dos moradores do bairro Aeroporto, João Cabral, Frei Damião e o imenso bairro que se formou nas proximidades da capela de São Domingos Sávio, localizada na Avenida Padre Cícero.

No mais
Embora Juazeiro do Norte ainda possua o maior número de católicos no Cariri, seu bairro mais importante – Lagoa Seca – não possui sua paróquia. Pior. Não existe sequer uma igreja católica de médio porte em meio a centenas de mansardas e os vários espigões de apartamentos que proliferam na área mais rica e de maior poder aquisitivo daquela cidade. Por que isso, companheiro? Mudaram os tempos! Parte da população residente na Lagoa Seca aderiu às diversas igrejas evangélicas. Outra, migrou para o espiritismo.

Pense numa eficiência
Para comprovar o tempo médio de entrega de uma carta, o jornal Diário do Nordeste resolveu fazer um teste. Enviou – no dia 16 de agosto – uma carta simples para seus correspondentes em Crateús, Crato, Juazeiro do Norte, Quixadá e Limoeiro do Norte. Em Crateús e Crato as cartas chegaram dentro do tempo previsto pelos Correios, ou seja, dois dias.

Já nas outras cidades...
As outras três cartas, porém, foram entregues até sete dias depois de expedidas na capital do Estado. Foi o caso da carta destinada a Quixadá – distante 167 km de Fortaleza – onde a correspondência demorou nove dias para chegar. Se o jornal tivesse mandado a carta por um portador e este fizesse o trajeto a pé, a carta teria chegado mais rápido, pois o percurso Fortaleza-Quixadá – feito a pé – levaria um dia e 10 horas. Transportada por carro a carta chegaria em duas horas e 22 minutos. Já a carta destinada a Juazeiro do Norte chegou no dia 23 de agosto, ou seja, após cinco dias do previsto. Se a carta tivesse sido levada a pé de Fortaleza a Juazeiro, chegaria em quatro dias e quatro horas. De carro levaria seis horas e 46 minutos para chegar ao destino. Juazeiro do Norte fica a 11 km de Crato, aonde a carta chegou no prazo previsto.

Cutucada
Certa vez recebi uma correspondência (na verdade um livreto), proveniente de Barbalha, oito dias após sua expedição na vizinha cidade. Como Barbalha fica a apenas 22 km de Crato, fui ao balcão, mostrei (a um terceirizado, penso eu), o envelope com o carimbo contendo a data da expedição e perguntei a razão de tanta demora. Ele calmamente justificou: “é que todas as cartas postadas no interior vão primeiro para Fortaleza e de lá são reexpedidas ao destino”. Depois, com ar de superioridade, perguntou: “O Sr. não tem telefone nem e-mail”?

Tá feia a coisa
Lula afirmou, ad nauseam, ter recebido de FHC uma “herança maldita”. Na verdade, o que “O Cara” herdou de FHC foi o Plano Real, a estabilidade econômica, a Lei de Responsabilidade Fiscal, os programas sociais (unificados por ele com o nome de “Bolsa Família”). E a “herança bendita” deixada por Lula? Escândalos sem punição dos réus (mensalão, dólares na cueca, etc.); Uma “base de sustentação” liderada por Sarney, Collor, Renan Calheiros, Romero Jucá, Valdemar da Costa Neto, Maluf, dentre outros do mesmo naipe. Sem falar no “poderoso chefão” José Dirceu – lépido e fagueiro – com um (des)governo paralelo montado para conspirar contra o governo Dilma. Lula ainda conseguir manter – no novo governo – alguns de seus ministros atolados até o gogó em denúncias de corrupção. Alguns deles já foram, felizmente, demitidos. E para piorar o atual quadro, a oposição está totalmente desarticulada, sem bandeira, sem lideranças, sem voz e sem saber como enfrentar o quadro de corrupção "nunca antes visto na história deste país".

Qualquer semelhança não é mera coincidência
Dias atrás, esta coluna publicou uma frase de Ayn Rand – filósofa judia–russo-americana, fugitiva da revolução comunista de 1917 – que viveu seus últimos anos nos EUA. Pediram-me para divulgar o período completo. Aí vai: "Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui, para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de vocês; quando perceber que a corrupção é recompensada e a honestidade se converte em autossacrifício; então poderá afirmar, sem medo de errar, que sua sociedade está condenada".

Antro
A frase da semana foi dita pelo arquiteto Oscar Niemeyer, do alto dos seus 104 anos de idade. A conferir: "Projetar Brasília para os políticos que vocês colocaram lá foi como criar um lindo vaso de flores para vocês usarem como pinico. Brasília nunca deveria ter sido projetada em forma de avião, e sim de camburão". Brasília – diferente do que foi o Rio de Janeiro até 1959 – não é chamada como “A Capital dos brasileiros”, e sim “A Capital da República”. Faz jus ao título!

Curtas

Dr. Ebert Fernandes Teles, veterano e conhecido e médico cratense, acaba de escrever seu livro de reminiscências, com o título “Pessoas e lugares (memórias)”. O projeto editorial e gráfico do livro – a cargo do escritor Emerson Monteiro – está na fase final.

O reitor da Universidade Federal do Ceará–UFC, o ufanista juazeirense Jesualdo Farias, já foi uma vez à Brasília para uma reunião – no Ministério da Educação – visando às providências iniciais para implantação da recém-criada Universidade Federal Regional do Cariri-UFRC. Pelo andar da carruagem, a nova universidade federal será implantada mais rápido do que muitos imaginam.

Setembro chegou. E com ele o início da construção de um módulo no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes destinado ao embarque de passageiros. O material a ser utilizado é pré-moldado e, por isso, as obras deverão ficar prontas em 90 dias. Concluído esse módulo, o Aeroporto Regional do Cariri terá sua área ampliada em 1.050 m2.

Anotem esse nome: Ricardo Ness. Ele obteve consagradora maioria dos votos na consulta feita – em 30 de agosto último – para a escolha da nova diretoria do Campus da UFC-Cariri. Há quem aposte que ele poderá ser o primeiro reitor da futura Universidade Regional Federal do Cariri–UFRC.

Já está funcionando no Campus de Ciências Agrárias, em Crato, o curso de Agronomia. Os prédios foram construídos no terreno de 161.040,86 m2, doado à UFC pelo prefeito Samuel Araripe. O Campus da futura Universidade Federal Regional do Cariri-UFRC em Crato deverá receber o nome de Governador Miguel Arraes de Alencar, tão logo a Câmara Federal aprove projeto nesse sentido.


-- O prefeito Manoel Santana está coberto de razão. Dilma Rousseff é a "Mãezona de Juazeiro". A Construtora Raimundo Coelho já está erguendo 1.200 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, num bairro periférico de Juazeiro do Norte. E o deputado José Nobre Guimarães promete conseguir mais unidades habitacionais para a Terra do Padre Cícero.



6 comentários:

  1. Dedé Cariri:

    Coluna do Armando
    “Outras áreas urbanas juazeirenses – cujos habitantes são enquadradas com como classe média ou pobre – também pleiteiam suas paróquias”
    “Não existe sequer uma igreja católica de médio porte em meio a centenas de mansardas e os vários espigões de apartamentos...”

    Cristo nasceu em um estábulo e pregava em baixo de figueiras. Não fazia distinção de classe A ou B. Chega de tanta opulência dessa igreja.

    ResponderExcluir
  2. Cristo nasceu num estábulo, mas os portais do Céu são de OURO. Não há pobreza no céu. Muito pelo contrário...

    DM

    ResponderExcluir
  3. Mais uma do contestador Dedé Cariri:

    Ora, Dedé, desde o tempo de Zaratustra, todo mundo sabe que Deus não discrimina com base na nacionalidade, gênero, raça ou classe. Isso é verdade. Até a infinita misericórdia de Deus é igual para os bons e os maus.

    Em Provérbios 15:3 está escrito: “Deus está de olhos nos bons e nos maus. A chuva cai tanto para os bons como para os maus. O sol nasce todos os dias para os bons e os maus”...e por aí vaí...

    Deus não precisa fingir – como fazem muitos hoje em dia – enganando incautos ( como você, Dedé) criando “bolsas-famílias”, estas feitas com o único objetivo meramente eleitoral, dando a aparência de “preocupação com os pobres”...

    Tem mais Dedé: não é pecado ser rico ou pobre. O homem será julgado pela generosidade do seu coração seja pobre ou rico.

    Agora, Dedé, se você ler a nota direitinho vai ver que eu apenas mostrei uma verdade inquestionável:

    O bairro mais rico de Juazeiro do Norte – a Lagoa Seca – é o menos católico daquela cidade. Não possui, sequer, uma igreja de porte! (Quando muito, deve ter uma capelinha acanhada, escondida entre as mansardas e os edifícios de apartamentos de luxo). Enquanto isso no bairro Franciscanos existe uma das maiores igrejas do Nordeste ( a de São Francisco); nos Salesianos temos a imensa igreja do Sagrado Coração de Jesus; no Novo Juazeiro a belíssima igreja-matriz do Menino Jesus de Praga; no Tiradentes está sendo construída a grande igreja de Nossa Senhora da Vitória...

    E isso não é novidade nenhuma

    ResponderExcluir
  4. Bom relembrar, Dedé. que até nas campanhas filantrópicas, (quando pessoas caridosas saem pedindo donativos para os mais necessitados), os bairros pobres são mais generosos nas doações do que os ricos.

    E isso acontece em lugar do mundo. Na Aldeota, Boa Viagem, Barra da Tijuca, Morumbi, Lagoa Seca...

    Vai ver, velho Dedé, que é por isso que Jesus disse:

    “É mais fácil passar um camelo pelo fundo duma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”.( Mateus, 19: 24):

    “Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração” (Lucas, 12,34)

    “E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra e fica infrutífera” (Mateus, 13,22):

    “Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer um não consiste na abundância do que possui”. (Lc 12.21);

    Agora vá contestar a Bíblia, velho Dedé Cariri de guerra...

    ResponderExcluir
  5. Dedé Cariri comenta:

    "A solenidade com o gov. de Pernambuco, que receberá o titulo de cidadão Cratense, será dia 09 e não dia 08, local:auditório da rádio Educadora às 10hs da manhã."

    Francisco José (Dedé)

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.